Quinta, 27 Janeiro 2022

Promotoria abre investigação após explosão que matou operário em Paulínia

PaulíniaExplosão

Promotoria abre investigação após explosão que matou operário em Paulínia

Ministério Público do Trabalho instaurou inquérito para apurar causas do acidente e investiga a Prefeitura de Paulínia e o Consórcio Paulitec, responsável pela obra na cidade  

No último dia 23, o TODODIA mostrou que a explosão de um compressor, utilizado para destruir rochas, nas obras do novo complexo viário, matou um operário (Foto: Paulínia Vista de Cima)

O MPT (Ministério Público do Trabalho) instaurou inquérito civil e investiga a Prefeitura de Paulínia e o Consórcio Paulitec pela morte de um operário durante as obras do complexo viário João Aranha, que ocorrem sobre o Rio Atibaia, em Paulínia.

A investigação da Promotoria foi aberta dois dias após o acidente que matou um funcionário e deixou outro ferido, no último dia 23. O caso está sendo conduzido pela procuradora Clarissa Ribeiro Schinestsck.

"Em despacho proferido no dia 25 de novembro, a procuradora Clarissa Ribeiro Schinestsck determinou a instauração de inquérito civil (embora a portaria ainda não tenha sido publicada), além do envio de ofícios à Polícia Civil, Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador) e Ministério do Trabalho, a fim de que se manifestem sobre possíveis informações obtidas por estas instituições a respeito do acidente", informou o MPT, em nota.

No último dia 23, o TODODIA mostrou que a explosão de um compressor, utilizado para destruir rochas, nas obras do novo complexo viário, matou um operário. A explosão aconteceu por volta das 11h30.

Sobrevivente, outro trabalhador teve queimaduras de segundo grau e já recebeu alta médica na última semana após ser socorrido no Hospital Municipal de Paulínia.

A equipe trabalhava no sistema viário da nova ponte sobre o Rio Atibaia, que vai interligar a região do João Aranha ao bairro Monte Alegre.

Procurado para comentar as investigações da Promotoria, o consórcio Cidade-Paulitec afirma que ainda não foi citado no processo, por isso não se pronunciaria sobre o inquérito do MPT. Em relação ao acidente, a empresa informou, por meio de nota, colabora com as investigações e está prestando o atendimento necessários às famílias. "O acidente na obra de Paulínia ocorreu quando a empresa terceirizada, contratada para realizar o desmonte de rocha, estava realizando uma das etapas deste serviço. O atendimento às vítimas ocorreu de forma rápida, porém, infelizmente, uma delas não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital. A segunda vítima passou por atendimento médico e teve alta no mesmo dia, visto que seu estado de saúde permite acompanhamento domiciliar. Os representantes e funcionários do Consórcio se solidarizam profundamente com a dor dos familiares e amigos, e esclarece que as famílias das vítimas estão sendo assistidas psicológica e materialmente. Adicionalmente, estamos colaborando com as autoridades", diz a nota.

A Prefeitura de Paulínia informou que não se manifestará. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 27 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/