Quarta, 27 Outubro 2021

Projeto resgata história da escola Kennedy

Projeto resgata história da escola Kennedy

Um grupo de ex-alunos do antigo Instituto de Educação Presidente Kennedy, rebatizado de Escola Estadual Heitor Penteado, em Americana, lançou nesta qu
Um grupo de ex-alunos do antigo Instituto de Educação Presidente Kennedy, rebatizado de Escola Estadual Heitor Penteado, em Americana, lançou nesta quinta-feira (26) um projeto de resgate e registro da história da escola.

Por meio de um site e das redes sociais, o projeto "Soul Kennedy" pretende reunir relatos e documentos sobre a escola, além de produzir um documentário em vídeo e uma revista.

Parte importante da história de Americana, o Kennedy era referência em toda a região pela excelência no ensino.

O instituto recebia alunos de outras cidades - após um processo seletivo - e era famoso pelo rigor e exigência. De acordo com um dos idealizadores do projeto, Orestes Camargo Neves, a escola foi importante para a comunidade como um todo.

"Nos anos 60, era aqui que tinha feira de teatro, de ciências, os famosos jogos de maio, que traziam escolas de outras partes do estado, uma verdadeira olimpíada dos colegiais. Um tempo em que digamos que 20% das famílias tinham televisão em casa, então a escola oferecia lazer para a comunidade. Aaqui se formaram alunos que vieram a ser secretários de Estado, deputados, profissionais de referência em suas áreas", disse Orestes, que foi secretário de Saúde na gestão Omar Najar (MDB) e suplente de vereador pelo PSDB.

O projeto conta ainda com a participação de Marcel Barbosa, na produção geral, Fernando Zavarelli, na organização do site e redes sociais, Carlos Santana, na direção do documentário, Wagner Sanches, na coordenação da revista, e da professora Fanny Oliveira, na consultoria geral.

Segundo Orestes, objetivo do projeto é não só resgatar a história do instituto, mas também o antigo nome, já que, após a fusão com a Escola Heitor Penteado, o nome Presidente Kennedy acabou ficando no passado.

"Infelizmente não temos tradição de dar valor às coisas históricas, então é importante a gente resgatar para as novas gerações saberem como foi uma escola pública de qualidade. Uma coisa que precisava ser resgatada também é o nome da escola, porque houve a fusão e ficou como Heitor Penteado, mas faltou na época um movimento de manter o nome Kennedy. Ele era um ídolo para os latinoamericanos na época", disse.

As pessoas que desejarem enviar seus depoimentos ou documentos sobre a história da escola podem entrar em contato com o grupo pelo site www./kennedyamericana.com.br.

"Queremos que as pessoas enviem seus depoimentos sobre a escola para contarem como foi a experiência deles aqui", resumiu Orestes.
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 27 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/