Quarta, 17 Agosto 2022

Região cria 1,6 mil vagas em novembro

Região cria 1,6 mil vagas em novembro

As cidades de Campinas, Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Paulínia, Sumaré e Santa Bárbara d'Oeste criaram, juntas, 1.649 novas vagas de emprego em
As cidades de Campinas, Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Paulínia, Sumaré e Santa Bárbara d'Oeste criaram, juntas, 1.649 novas vagas de emprego em novembro. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados pelo Ministério do Trabalho. A variação mensal do emprego toma como referência o estoque do mês anterior.

O saldo é reflexo, principalmente, das oportunidades criadas no comércio. Também como destaque positivo, em alguns casos, a criação de vagas nos setores de serviços e construção civil. Dos setores analisados, agropecuária e administração pública foram os que mais fecharam vagas.

Em Americana, a confiança no comércio ampliou o número de contratações. Das 618 admissões, houve 451 desligamentos. O saldo é de 167 vagas. Na contramão do crescimento, os setores de construção civil e serviços. A Construção civil criou 130 postos de trabalho mas desligou 191 pessoas. O resultado foi a perda de 61 vagas. Serviços também foi um segmento que sofreu queda. Para os 666 empregos criados, foram desligadas 713 pessoas. Isso corresponde ao fechamento de 47 postos de trabalho.

Em Campinas, as empresas do setor de comércio foram responsáveis pela abertura de 858 novas vagas. No setor de serviços, foram 63 vagas ampliadas. Construção civil também teve mais contratações que demissões. Foram 65 novos empregos.

Para o presidente da Associação Regional da Construção de Campinas e Região (Habicamp), Francisco de Oliveira Lima Filho, o mercado imobiliário regional vem se recuperando gradualmente da crise que afetou toda a economia nos últimos quatro anos. "A recuperação da confiança do consumidor está trazendo de volta os investimentos e isso tem resultado em mais contratações de mão-de-obra para o inicio das obras", explica.

Em Hortolândia, a variação mensal do emprego mostra uma queda no setor de serviços. Houve uma redução de 13 vagas. Tanto comércio quanto construção civil obtiveram acréscimo de vagas. No comércio, para as 332 admissões houve 218 demissões. Já na construção civil, foram 72 contratações e 62 desligamentos.

A retomada do comércio aumentou o número de contratações em Nova Odessa. Foram 105 admissões e 74 demissões. As atividades da construção civil e serviços cresceram timidamente na cidade.

Paulínia foi a cidade que mais contratou na construção civil. A cidade teve um saldo de 405 vagas de emprego. Foram 457 admissões para 52 desligamentos. O comércio teve um aumento de apenas 3 novas vagas. Já o setor de serviços caiu. Dos 375 empregos, houve a demissão de 380 pessoas.

O segmento de maior destaque em Santa Bárbara d'Oeste foi serviços. O setor teve 853 novas vagas para 687 demissões. Comércio também ampliou as vagas. Para as 357 admissões, foram 274 desligamentos. No entanto, a construção civil reduziu 26 vagas. Para as 43 admissões, foram 69 demissões.

Com 148 vagas fechadas, o setor de serviços foi o que mais demitiu em Sumaré. Foram 650 demissões para as 502 admissões. Construção civil e comércio cresceram. No primeiro caso, foram 20 novas vagas. Comércio abriu 27 vagas.

 
 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/