Domingo, 17 Outubro 2021

Região Metropolitana de Campinas tem geração de 38 mil vagas no 1º semestre

CidadesEmpregos

Região Metropolitana de Campinas tem geração de 38 mil vagas no 1º semestre

Situação é oposta a 2020, que teve fechados 34 mil postos de trabalho 

Dados de junho da RMC (Foto: Caged)
A aceleração da vacinação contra a Covid-19 e a flexibilização das restrições na pandemia já têm reflexos diretos na retomada de parte do mercado formal de trabalho, ao menos na RMC (Região Metropolitana de Campinas).

Conforme dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério da Economia, as 20 cidades da RMC, juntas, contabilizaram no primeiro semestre de 2021 saldo positivo de 38.022 vagas com carteira assinada abertas.

O cenário neste ano é complemente oposto ao desempenho dos mesmos 20 municípios da região entre janeiro e junho de 2020, no auge da primeira onda da pandemia, quando foram eliminados (de janeiro a junho) 34.027 postos de trabalho na RMC.

A aparente recuperação apontada nestes primeiros seis meses de 2021 foi fortemente influenciada pelo desempenho deste último mês de junho, que terminou com a geração de 7.307 novos postos de trabalho na RMC (resultado de 40.058 admissões, contra 32.751 desligamentos). O desempenho do mês elevou em 23% o acumulado de janeiro a maio.

"Essa evolução do crescimento do nível de emprego no acumulado do ano, na RMC, indica uma recuperação no emprego satisfatória frente à situação pandemia, que já aponta uma redução dos efeitos graças à vacinação contra a Covid-19 que vem sendo, também, mais evolutiva", explica o economista Laerte Martins, diretor da Acic (Associação Comercial e Industrial de Campinas), que mensalmente compila os dados da evolução do mercado de trabalho na região.

DESEMPENHO
Apenas em Campinas, na liderança da lista, 3.315 postos de trabalho foram gerados em junho de 2021. Em segundo lugar no mês figura Americana, com saldo positivo de 761 vagas com carteira assinada (veja os resultados de todos os municípios na tabela).

Na RMC, considerando as 7.307 contratações no saldo positivo, as novas foram abertas principalmente pelos setores de Serviços (4.310), Comércio (1.630), Indústria de Transformação (1.191) e Construção Civil (501).

Em âmbito nacional, segundo o Caged, o emprego formal registrou um saldo de 309.114 novos postos de trabalho em junho de 2021 e 1.536.717 novas vagas com carteira assinada no acumulado do ano (janeiro a junho de 2021).

Os segmentos que mais geraram postos de trabalho foram no país foram Serviços (125.713), Comércio (92.877), Indústria (50.145), Construção Civil (38.005) e Agropecuária (22.324). 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 17 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/