Sábado, 13 Agosto 2022

Região registra alta de roubos e tem 10 assaltos a cada dia

Cidadescriminalidade

Região registra alta de roubos e tem 10 assaltos a cada dia

 Individualmente, apenas Americana reduziu casos; Santa Bárbara d'Oeste controlou número de roubos

Roubo | Falso funcionário dos Correios invadiu e assaltou casa em Americana (Foto: Reprodução)
Juntas, as cidades de Americana, Santa Bárbara d'Oeste, Nova Odessa, Sumaré e Hortolândia registraram 927 roubos de todos os tipos no primeiro trimestre deste ano. São, em média, dez assaltos por dia na região, segundo as estatísticas da Secretaria Estadual de Segurança Pública. O total de roubos agora supera os três primeiros meses de 2021, quando 912 ocorrências foram oficialmente contabilizadas pela Polícia Civil.

Das cinco cidades da região, somente duas delas não tiveram elevada a quantidade de assaltos: Americana e Santa Bárbara d'Oeste. Americana diminuiu os números de 287 para 98, ou seja, uma redução de 65%. Santa Bárbara seguiu estável, com 78 assaltos nos dois períodos.

Hortolândia disparou na soma de casos de roubos de veículos, cargas, bancos e outros, e teve aumento de 49%. A cidade registrou 239 assaltos no primeiro trimestre do ano passado, contra 357 casos neste ano. Em 2022, os roubos em Hortolândia representam 38% dos assaltos ocorridos nas cinco cidades consideradas pelo levantamento.

O feirante Antônio Carlos Pompeo da Silva, de 55 anos, já foi vítima de assalto três vezes em Hortolândia, segundo ele informou. A última vez foi na terça-feira (26), quando foi surpreendido por dois bandidos armados e encapuzados em sua casa enquanto assistia TV, no Jardim Amanda 2.

"Toda vez que aconteceu um assalto eu me mudei e agora estou na minha terceira casa", contou. Os assaltantes levaram R$ 2,8 mil em dinheiro, cartões bancários e outros pertences.

Sumaré contabilizou 363 casos de janeiro a março de 2022. No ano anterior, o número de assaltos no período foi de 287, ou seja, aumento de 26% dos casos.

Nova Odessa também apresentou aumento no número de assaltos, mas tem número menor entre as cidades da região: foram 21 casos em 2021, contra 31 neste ano, elevação de 47%.

Questionada sobre as ações do governo paulista para reduzir os assaltos na região, a Secretaria Estadual de Segurança Pública informou que as polícias Civil e Militar têm reforçado o combate a todas as modalidades criminosas. Por meio de assessoria de imprensa, a Secretaria informou que a ação conjunta da polícia Civil e Militar, na região do Deinter 9 (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior), prendeu 3.694 pessoas no primeiro trimestre deste ano, apreendeu 169 armas de fogo ilegais e recuperou 666 veículos que foram roubados ou furtados.

A SSP ainda relatou que o trabalho inclui a análise periódica das áreas com maior incidência criminal para a realização de operações específicas, como a Interior Mais Seguro e a Rodovia Mais Segura. 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/