Domingo, 24 Outubro 2021

Sabesp estuda sistema de tratamento de esgoto de Nova Odessa

Sabesp estuda sistema de tratamento de esgoto de Nova Odessa

Técnicos da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), vindos de Campo Limpo Paulista e Itatiba, fizeram uma visita técnica para
Técnicos da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), vindos de Campo Limpo Paulista e Itatiba, fizeram uma visita técnica para conhecer o sistema utilizado por Nova Odessa na ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Quilombo.

O objetivo foi conhecer os detalhes da tecnologia o U-Box, que economiza espaço físico e reduz custos operacionais, para possível implantação em ETEs em uma região que inclui 12 cidades.

O grupo foi recebido por funcionários da Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa), responsável pelos serviços de água, esgoto e manejo de resíduos sólidos (coleta de lixo) no município.

A visita monitorada, que aconteceu nesta quarta-feira (16) foi agendada pela tecnóloga Cristiane Silva Vitoreli, do Departamento de Gestão e Desenvolvimento Operacional do Capivari-Jundiaí da Sabesp.

“Temos Estações de Tratamento de Esgoto para ampliar em espaços pequenos, então o Sistema U-Box seria uma alternativa”, explica Cristiane.

De acordo com a profissional, o modelo adotado na cidade possui benefícios relacionados a geração de pouco odor, ruído e lodo. “É uma tecnologia interessante, que está próximo da gente e viemos conhecer”, acrescenta.

A Unidade Capivari-Jundiaí da Sabesp atende aos municípios de Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Elias Fausto, Hortolândia, Itatiba, Itupeva, Jarinu, Mombuca, Monte Mor, Morungaba, Paulínia e Várzea Paulista.

O chefe de equipe da ETE Quilombo, Thiago Jozer Domingos, conduziu a visita. “Receber esses técnicos é sempre muito importante, pela troca de conhecimentos e informações”, destaca.

 SISTEMA
A ETE de Nova Odessa utiliza o sistema U-Box, oriundo da Holanda. A unidade é uma das maiores obras públicas do Brasil a adotar a tecnologia, considerada a melhor disponível para países tropicais.

O sistema não demanda a construção de lagoas a céu aberto, possuindo dois tipos de reatores instalados no mesmo tanque de concreto armado e “empilhados”.

Além disso, economiza espaço físico e reduz custos operacionais da Estação de Tratamento de Esgoto, sendo totalmente automatizado e com baixo impacto ambiental, além de praticamente não gerar odores e consumir menos energia do que outras tecnologias.

No ano passado, a Prefeitura e a Coden entregaram a 3ª fase da ETE Quilombo. Com investimento de R$ 6,8 milhões, houve a construção do 4º tanque com o reator, ampliando a capacidade de tratamento de esgoto em 46 litros por segundo, o que garante a disponibilidade do serviço a 20 mil futuros moradores.

A Estação de Tratamento de Esgoto Quilombo já recebeu mais de R$ 35 milhões em investimentos.

[caption id="attachment_11783" align="alignnone" width="2940"] Estação de Tratamento de Esgoto Quilombo. Foto: Divulgação


A Coden organiza visitas de alunos de escolas públicas e privadas do município na Estação de Tratamento de Esgoto, além de receber especialistas e outros grupos específicos de interesse. Quem quiser agendar as visitas monitoradas na ETE Quilombo podem entrar em contato por email com a Assessoria de Comunicação da Coden – imprensa@coden.com.br

 
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 24 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/