Quarta, 04 Agosto 2021

Multinacional de Americana compra área de Santa Bárbara d'Oeste por R$ 10 milhões

Santa Bárbara d’OesteTerreno

Multinacional de Americana compra área de Santa Bárbara d'Oeste por R$ 10 milhões

A compra foi publicada na edição do Diário Oficial da última segunda-feira (7) e a Comissão Permanente de Licitações de Santa Bárbara aprovou, por unanimidade, a proposta da empresa 

O terreno, designado como Gleba2C, é remanescente da Fazenda Galvão e era de propriedade da prefeitura ( Foto: Divulgação)

A empresa multinacional Greiner Bio-One, que tem sede em Americana, adquiriu da Prefeitura de Santa Bárbara d'Oeste uma área de 106 mil metros quadrados na zona rural da cidade, por R$ 10,8 milhões. A compra foi publicada na edição do Diário Oficial da última segunda-feira (7). A Comissão Permanente de Licitações de Santa Bárbara aprovou, por unanimidade, a proposta da empresa.

O terreno, designado como Gleba2C, é remanescente da Fazenda Galvão e era de propriedade da prefeitura. A área, que fica ao lado de outras duas multinacionais, a Denso e a TRBR, foi comprada por cerca de R$ 500 mil além do valor mínimo estipulado no edital público, que era de R$ 9,8 milhões.

A empresa austríaca, do setor de produtos hospitalares, mantém uma unidade na Vila Bertine, em Americana. Na semana passada, a Greiner Bio One Brasil já havia solicitado esclarecimentos sobre possíveis entraves legais quanto ao licenciamento de atividades industriais na área.

A unidade de Americana é a única fábrica da multinacional na América Latina. A empresa emprega cerca de 170 pessoas e produz por volta de 800 milhões de tubos de coleta de sangue à vácuo por ano.

No edital, é especificado que os imóveis objeto da licitação seriam "alienados no estado em que se encontram, ficando a cargo dos adquirentes as eventuais providências que sejam necessárias às regularizações de qualquer natureza, com os ônus e riscos decorrentes".

A Prefeitura de Santa Bárbara foi questionada sobre qual vai ser o uso do local, mas disse não ter essa informação e que é a empresa compradora que deve se pronunciar.

A reportagem questionou a multinacional sobre quais são as intenções com a compra da área e se a unidade da empresa que existe em Americana será eventualmente desativada e transferida para o município vizinho, mas a empresa disse que não vai se pronunciar sobre o assunto. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 05 Agosto 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/