Terça, 26 Outubro 2021

Serviço de hospedagem é alternativa para cães que não viajam com os donos

Serviço de hospedagem é alternativa para cães que não viajam com os donos

Além de ser melhor amigo do homem, há quem diga que os cachorros também são parte da família. No entanto, em período de férias escolares e festas de f
Além de ser melhor amigo do homem, há quem diga que os cachorros também são parte da família. No entanto, em período de férias escolares e festas de fim de ano, nem todos os animaizinhos viajam com seus donos.

Nessa circunstância, uma alternativa crescente são os serviços de hospedagem com atendimento especializado. Em Americana, um Centro de Recreação Canina já não tem mais vagas desde o início do mês.

"Hotel nem sempre é solução", adverte a veterinária comportamental Ana Camila Mendes Pereira. Ela é proprietária do Centro de Recreação e conta que, em primeiro lugar, os responsáveis por cães precisam se certificar se os animais têm medo de fogos de artifício. "Caso não tenham medo, é possível adaptar o cão em hotel antecipadamente", afirma.

Ainda segundo a especialista, não adianta deixar os cães pouco antes de viajar. "Os animais precisam passar por uma adaptação, conhecer o ambiente, as pessoas", informa. Se isso não acontecer, o animal pode ter dificuldade em interagir, se alimentar e pode até voltar estressado para casa. Por mês, o espaço atende entre 30 a 45 cães.

"Em dezembro, nossa capacidade chega até 50 animais. Mas essa é nossa opção para preservar o bem estar individual dos cães", declara.

Outro fator importante, segundo Ana, é que os donos estejam atentos para os locais em que deixam os animais. "Não devem ser áreas de confinamento. Os animais precisam de locais que ofereçam atividades com estímulos. Aqui, a gente desenvolve os estímulos físico, social, sensorial, cognitivo e também o alimentar", declara.

"Todas as vezes que deixamos a Ruby no My Dog ficamos surpreendidos. Estamos participando do programa de adestramento e ela sempre aprende uma coisinha nova, é uma graça", confirma a cliente Juliana Batistela.

Com as festividades, aumenta o número de fugas de animais. Por isso, a especialista fala que, para os cãezinhos que têm medo de fogos de artifício, os donos devem ficar com os animais. "Com barulho, os cães deve ficar em ambientes fechados, seguros, nunca perto de janelas e portas de vidros", informa.

Para quem vai pegar a estrada de carro, a especialista recomenda que os cães viagem dentro da caixa de contenção e com o cinto de segurança adaptado. Por conta do calor, é preciso oferecer água fresca aos animais e fazer uma parada a cada duas horas para que eles possam circular. Em nenhuma hipótese, a veterinária recomenda o uso de calmantes nos animaizinhos.

 
 
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 26 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/