Quinta, 26 Mai 2022

Sino da Matriz de Jaguariúna volta a soar após meses em silêncio

Sino da Matriz de Jaguariúna volta a soar após meses em silêncio

O sino da Igreja Matriz Centenária de Jaguariúna voltou a tocar após quase cinco meses de silêncio. Ele voltou a badalar ao meio-dia, exatamente o mes
O sino da Igreja Matriz Centenária de Jaguariúna voltou a tocar após quase cinco meses de silêncio. Ele voltou a badalar ao meio-dia, exatamente o mesmo horário em que parou de tocar no dia 24 de julho por decisão do padre Milton Modesto, depois que um advogado e procurador do município protocolou representação no MP (Ministério Público) reclamando do barulho das badaladas durante a noite.

O sino tocava de meia em meia-hora, 24 horas por dia. O procurador pedia que fosse respeitada a lei do silêncio, impedindo que o sino tocasse das 22h às 7h. Ele se mudou para a cidade em abril, quando passou em um concurso da prefeitura e mora em um prédio em frente à igreja, no Centro.

De acordo com ofício encaminhado ao MP, o advogado não conseguia dormir por conta do incômodo sonoro.

Na época, o padre evitou dizer que queria a volta do sino 24 horas. "Eu penso que tem que ter uma solução plausível que venha a atender toda a população, que quer a volta do sino. Mas vai depender do que a promotoria disser", disse.

O inquérito sobre o caso foi arquivado pelo Ministério Público no dia 28 de setembro. A Promotoria afirmou que mesmo com a alteração feita na lei para que o sino pudesse tocar isso não impediria a ação caso houvesse mais pessoas incomodadas.

No entanto, o sino demorou para voltar à ativa porque o padre aproveitou para cuidar da segurança do local e dos trabalhadores. "Aproveitamos para fazer as adequações determinadas pela Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho para quem trabalha em altura. Fizemos adequações de segurança na torre e nas escadas. Além disso, três pessoas responsáveis pelo sino fizeram treinamento e até exames médicos para fazer tudo como manda a lei", afirmou.

De acordo com ele a população ficou muito contente com a volta das badaladas. "As pessoas estão felizes, até no face estão contentes, comentando. Cumpri meu dever. As pessoas estão seguras, com aparatos e o sino tocando. Vamos dormir tranquilos", concluiu.

MUDANÇA NA LEI
O caso teve tanta repercussão na cidade que, em agosto, os 13 vereadores do município se juntaram e aprovaram um PLC (Projeto de Lei Complementar) que muda o Código de Posturas do município, permitindo que o sino da Igreja Matriz Centenária possa tocar 24 horas, todos os dias.

 
 
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/