Sexta, 12 Agosto 2022

Unicamp articula novo Hospital Regional com 400 leitos

CidadesSaúde

Unicamp articula novo Hospital Regional com 400 leitos

Projeto que visa atender pacientes de 70 cidades da região avança em reunião com o governador João Doria

EM SP | Representantes da Unicamp durante reunião com Doria na última segunda (22) (Foto: Antonio Scarpinetti/ Unicamp)
A construção de um Hospital Regional, ligado à Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e projetado para atender a população de mais de 70 cidades da região, foi debatida com governador de São Paulo, João Doria (PSDB), na tarde da última segunda-feira (22), em São Paulo.

Para Antonio José de Almeida Meirelles, reitor da Unicamp, o encontro foi "extremamente positivo", pois o governador avaliou como possível a construção e apontou ações a serem encaminhadas de imediato.

Pela Unicamp, participaram da reunião a coordenadora geral, Maria Luiza Moretti, o diretor executivo da Área da Saúde, Oswaldo Grassiotto, e o assessor de assuntos institucionais, William de Oliveira.

Além do governador, estavam presentes os secretários de Saúde, Jean Gorinchteyn, e de Orçamento, Nelson Baeta. Também participaram do encontro o deputado federal Baleia Rossi (MDB) e o deputado estadual Jorge Caruso (MDB), além do prefeito de Jaguariúna e presidente do Conselho da RMC (Região Metropolitana de Campinas), Gustavo Reis (MDB).

"O Hospital Regional é uma demanda da região metropolitana, de suas prefeituras e de outras prefeituras das regiões circunvizinhas, ampliando a oferta de leitos à toda população que reside próxima a Campinas. Será um equipamento de saúde complementar ao HC (Hospital de Clínicas), possibilitando atender melhor à população da região e organizar, também de forma melhor, a relação de toda a área assistencial de saúde da Unicamp com o SUS e os Departamentos Regionais de Saúde próximos à nossa cidade. Atendimentos de emergência e de média complexidade poderão ser realizados nesta nova estrutura hospitalar e a alta complexidade ficará concentrada em nosso HC. Da mesma forma, possibilitaremos mais oportunidades de formação a nossos graduandos, residentes e pós-graduandos", apontou o reitor.

Segundo ele, o governador abriu as portas para dar sequência à proposta.

A Unicamp cederá uma área, próxima ao Hospital de Clínicas, para a construção do Hospital Regional, que terá capacidade para 400 leitos em atendimentos de alta complexidade.

O novo hospital é projetado para atender aos moradores das Diretorias Regionais de Saúde 7 (que inclui mais de 40 cidades da região, entre elas Americana, Santa Bárbara, Nova Odessa, Sumaré e Hortolândia), 10 e 14. A área tem mais de sete milhões de habitantes no total.

Estudos preliminares apontam investimentos na ordem de R$ 320 milhões para a obra e algo em torno de R$ 300 milhões para o custeio anual.

Segundo o reitor, o governador acredita ser possível que o estado, por meio da Secretaria de Saúde, construa o Hospital Regional, mas seu custeio deverá ser dividido entre estado, municípios e o SUS (Sistema Único de Saúde).

"Temos que avançar nas tratativas e refinar a forma de custeio para o funcionamento da unidade, sem causar prejuízos às partes. Temos a demanda e cumpriremos todas as fases com extrema responsabilidade", explicou o reitor.

A Região Metropolitana de Campinas tem três faculdades de medicina. Para o secretário de Saúde do estado, Jean Gorinchteyn, essa particularidade é muito positiva, pois favorece a busca por recursos humanos.

De acordo com Gustavo Reis, presidente do Conselho da RMC, no dia 29, em Cosmópolis, será apresentada aos prefeitos a proposta de divisão do custeio do Hospital Regional. Caso se chegue a um acordo, o governo estadual será informado e serão tomadas providências para prosseguimento ao projeto. 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/