Domingo, 26 Junho 2022

Montadora da Fiat Pulse estreia entre os SUVs com motor e transmissão inéditos

VeículosCarro

Montadora da Fiat Pulse estreia entre os SUVs com motor e transmissão inéditos

Seu valor para a marca é expresso por uma série de novidades mecânicas e de segurança que estarão em outros carros do grupo Stellantis

Fiat Pulse, que marca estreia da montadora entre os SUVs com motor e transmissão inéditos (Foto: Divulgação)
EDUARDO SODRÉ
folhapress

A importância do Fiat Pulse não se mede pelo porte ou pelo desenho, que agrada sem ser ousado ou revolucionário. Seu valor para a marca é expresso por uma série de novidades mecânicas e de segurança que estarão em outros carros do grupo Stellantis.

O modelo 2022 chega ao superpovoado segmento de utilitários compactos e traz, de uma vez só, um novo motor, um câmbio inédito para a montadora e itens como sensores de faixa e sistema de frenagem autônoma.

As versões mais recheadas desse "jipinho" urbano custam a partir de R$ 98.990 e são equipadas com motor 1.0 turbo flex (130 cv) combinado à caixa automática do tipo CVT, que simula sete marchas. A mesma transmissão pode equipar a opção Drive 1.3 flex (109 cv) a um preço de R$ 89.990.

Há também a opção 1.3 com câmbio manual de cinco marchas. Posicionada como a mais em conta da linha, é vendida por R$ 79.990.

Os preços posicionam o carro na briga direta com Honda WR-V (a partir de R$ 95,7 mil) e Volkswagen Nivus (R$ 105,1 mil).

A montadora proporcionou um primeiro contato com o Pulse no campo de provas da Pirelli, na cidade de Elias Fausto (SP).

A versão avaliada foi a topo de linha Impetus Turbo.

O carro estava equipado com sistema de frenagem autônoma, roteador de internet para até oito dispositivos e bancos com revestimento que imita couro.


Cabine | Interior do Fiat Pulse modelo Drive Turbo, incluindo tecla vermelha no volante que aciona a versão Sport (Foto: Divulgação)

O preço nessa configuração chega a R$ 115.990.

O motor turbo faz o carro partir um tanto sonolento na primeira acelerada, mas isso é resolvido ao apertar a tecla Sport no volante. O botãozinho vermelho muda eletronicamente o mapa de aceleração e o Pulse parte lépido.

A direção levíssima facilita o trabalha de ziguezaguear entre os cones.

O motorista está em posição elevada e a altura da carroceria permite até se aventurar por trechos esburacados de terra, mas trata-se de um carro urbano.

O banco traseiro recebe bem dois adultos. Há mais espaço para os joelhos do que no Volkswagen Nivus, porém o Fiat é mais apertado que o Honda WR-V.

A lista de itens de série inclui direção com assistência elétrica, ar-condicionado, sistema multimídia, controles de estabilidade, faróis com LEDs e acionamento elétrico de vidros, travas e retrovisores. As opções mais caras trazem uma tela maior para o sistema de multimídia.

O porta-malas tem 370 litros de capacidade, tamanho razoável para um modelo de porte compacto: são 4,10 m de comprimento. Embora perca em espaço interno, o concorrente Nivus tem 4,27 m e 415 litros para bagagens.

(Foto: Divulgação)

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/