sexta-feira, 12 abril 2024

Marinho decide, Santos bate Grêmio e chega a 12 jogos de invencibilidade

Com dois gols de Marinho, o Santos venceu o Grêmio por 2 a 1 neste domingo (11), na Vila Belmiro, e manteve sua invencibilidade, agora de 12 jogos, entre partidas pelo Campeonato Brasileiro e pela Copa Libertadores.

O time santista chegou com esse resultado aos 24 pontos no Nacional e, na sexta posição, segue próximo ao grupo dos quatro primeiros colocados. Já o Grêmio, com 17, sem mantém em 11º.

Com uma marcação agressiva no meio de campo e velocidade na criação das jogadas, os donos da casa tiveram amplo controle do jogo na etapa inicial.

Foram pelo menos quatro chances claras de gol da equipe santista, que exigiu boas defesas do ex-goleiro do time da Vila, Vanderlei. Ele também contou com a sorte, como quando a bola parou na trave após chute de Jean Mota.

O goleiro só não conseguiu impedir mais um gol de Marinho, que cobrou pênalti aos 19 minutos e, com uma cavadinha, fez o oitavo gol dele no Nacional -o zagueiro Paulo Miranda havia cometido a penalidade, ao tentar cortar um cruzamento na área com o braço.

Na comemoração, ele simulou uma “pedalada”, em alusão ao drible que ficou famoso nos pés do atacante Robinho, 36, que teve seu retorno à Vila anunciado pelo Santos no sábado (10).

Nesta segunda, o clube vai tentar inscrevê-lo na CBF antes de entrar em vigor uma punição que o clube sofreu da Fifa e o impedirá de fazer contratações.

Marinho quase voltou às redes no começo do segundo tempo, quando acertou uma finalização na trave, logo aos cinco minutos. Sem posição fixa na frente do ataque alvinegro, ele era o jogador que mais dava trabalho aos gremistas. Sua presença era dúvida para a partida até sábado, por causa de dores na coxa esquerda.

Ele só não teve mais chances claras de marcar porque o Santos passou a jogar mais recuado no segundo tempo em relação à postura adotada na etapa inicial.

O Grêmio, por sua vez, soube aproveitar a proximidade da grande área e buscou o empate, aos 27 minutos, quando Pepê fez boa jogada individual pela esquerda e serviu Diego Souza. Com um chute de primeira, de chapa, ele deixou tudo igual.

Apenas cinco minutos depois, o Santos voltou a ficar à frente no placar, novamente com Marinho em outra cobrança de pênalti, este sofrido por ele mesmo após ser derrubado na área por David Braz. O lance teve intervenção do VAR para ser confirmado.

Ao balançar as redes de novo, Marinho repetiu a comemoração com “pedalada”, acompanhado por seus companheiros.

Na próxima rodada, o Santos vai enfrentar o Atlético-GO, na quarta-feira (14), novamente na Vila Belmiro. O Grêmio também jogará em casa, contra o Botafogo, no mesmo dia. 

SANTOS João Paulo; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan (Laércio); Jobson, Diego Pituca, Jean Mota (Madson); Marinho, Kaio Jorge (Lucas Lourenço) e Arthur Gomes. Técnico: Cuca 

GRÊMIO Vanderlei; Orejuela, Paulo Miranda (Rodrigues), David Braz, Cortez (Diogo Barbosa); Lucas Silva (Maicon), Thaciano, Robinho (Isaque); Luiz Fernando, Pepê e Diego Souza (Everton). Técnico: Renato Gaúcho 

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)Assistentes: Kléber Lúcio Gil e Eder Alexandre (ambos de SC)Cartões amarelos: Jobson, Marinho (S); Robinho, David Braz, Rodrigues (G)Cartão vermelho: David BrazGols: Marinho, aos 19min do 1º tempo; Diego Souza, aos 27min, e Marinho, aos 33min do 2º 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também