PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Nova Odessa vai transformar lixo em energia

Município, que já tem uma usina de compostagem, agora quer usar resíduos urbanos na geração de energia

Nova Odessa já tratava 100% do esgoto doméstico que produzia. No ano passado, a cidade começou o período de testes de usina de compostagem anexa à ETE (Estação de Tratamento de Esgoto), para a transformação do lodo em adubo orgânico. Agora, a cidade abraça uma nova empreitada: usar os resíduos urbanos na geração de energia.

PUBLICIDADE

De acordo com o presidente da Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa), todo o lixo coletado atualmente é enviado à Estre, aterro privado sediado em Paulínia. “Vamos transformar esse lixo em energia e gás”, disse.

O primeiro passo para implementar o projeto foi a mudança do perfil de atuação da própria empresa municipal. Fundada há 43 anos para executar as obras de saneamento da cidade, serviços de água, esgoto e manejo de resíduos, a companhia agora se chama Coden Ambiental, e se propõe a vender serviços.

PUBLICIDADE

Nos últimos sete anos, disse o presidente, a empresa investiu R$ 55 milhões nos sistemas de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto. Se buscou no mundo todo modelos sustentáveis de saneamento, e o projeto precisa avançar. Agora ela vai gerar lucro, trazendo benefícios e investimentos à cidade.

“A água de reúso produzida em caráter experimental na ETE também tem potencial muito grande para gerar receita para o município, pois é uma demanda crescente por parte das indústrias”, comentou o diretor-geral da Ares-PCJ (Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí), Dalto Brochi.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This