PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Postos de saúde de toda a região dão início à vacinação contra o sarampo

Cerca de 220 mil pessoas integram o público-alvo da campanha, voltada à imunização de quem tem entre 5 e 19 anos

Cerca de 220 mil moradores da região compreendida pelas cidades de Americana, Santa Bárbara d’Oeste. Nova Odessa, Sumaré e Hortolândia integram o público alvo da campanha nacional contra o sarampo de 2020. São crianças e adolescentes na faixa etárias dos 5 aos 19 anos. O objetivo é que recebam as doses as pessoas que ainda não são imunizadas.

PUBLICIDADE

A região tem uma população estimada de 140.242 crianças de 5 a 14 anos de idade e de 79.813 jovens de 15 a 19 anos, de acordo com dados do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE/2019). A projeção leva em consideração que 14% da população têm entre 5 e 14 anos, e 8% tem entre 15 e 19. São números usados como referência nas diretorias regionais de Saúde Juntas, as cinco cidades têm, 997,6 mil habitantes.

Todas as UBS unidades básicas de saúde da região estarão abertas para distribuição da dose. Basta procurar o posto mais próximo de casa.  Naturalmente, grande parte deste público já pode ter sido vacinado. Quem receber a primeira dose na vacina na campanha deve voltar ao posto em 30 dias para receber a segunda.

PUBLICIDADE

Até o dia 13 de março, as doses estarão disponíveis em todos os postos de vacinação do Estado de São Paulo. No sábado (15) vai acontecer o “Dia D”, quando os postos estarão abertos para facilitar o acesso dos pais e responsáveis.
A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. É importante comparecer aos postos de saúde com a carteirinha de vacinação, para que um profissional verifique a necessidade de aplicação da dose.

“É de extrema importância o comparecimento para atualização da carteira de vacinação”, afirma a diretoria de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde, Núbia Araújo. A vacina é contraindicada para bebês com menos de 6 meses. A recomendação para os pais e responsáveis por crianças nessa faixa etária é evitar exposição a aglomerações, manter higienização adequada, ventilação adequada de ambientes, e sobretudo que procurem imediatamente um serviço de saúde diante de qualquer sintoma da doença, como manchas vermelhas pelo corpo, febre, coriza, conjuntivite, manchas brancas na mucosa bucal. Somente um profissional de saúde poderá avaliar e dar as recomendações necessárias.

PUBLICIDADE

A Secretaria também orientou que as salas de vacinação façam a triagem de crianças que tenham alergia à proteína lactoalbumina, presente no leite de vaca, para que estas recebam a dose feita sem esse componente.

CUIDADO

A vacina é contraindicada também para gestantes. Pessoas nascidas antes de 1960, na sua maioria, já tiveram a doença na infância e possuem imunidade por toda a vida, não necessitando ser vacinadas, conforme diretriz do Ministério da Saúde.

De qualquer forma, as pessoas que tiverem dúvidas quanto à imunização adequada devem procurar o posto com a carteira vacinal em mãos. A aplicação será feita de forma seletiva, apenas em que tiver alguma pendência.  O Programa Estadual de Imunização determina que todas as pessoas até 29 anos tenham tomado duas doses da vacina. Por conta isso, os postos também disponibilizam doses para quem tenha entre 20 e 29 anos.

Dos 30 anos ao 60 é preciso ter tomado uma dose. Quem tem mais de 61 anos não precisa tomar a dose, pois público potencialmente teve contato com o vírus no passado. A campanha também terá uma segunda fase no próximo semestre, focada nas pessoas de outras faixas etárias. A vacinação acontece ebtre 3 e 31 de novembro.

OS NÚMEROS

16.075 casos de sarampo foram registrados ao longo do ano passado, em todo o Estado de São Paulo
14 mortes foram registradas no período
1.351 casos da doença foram registrados no Estado desde o começo do ano

Fonte: Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This