Terça, 28 Setembro 2021

Tite prevê o óbvio: jogo duro contra o Uruguai

Tite prevê o óbvio: jogo duro contra o Uruguai

O técnico Tite espera uma mudança de estilo de jogo na próxima rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Se a seleção brasileira teve adv

O técnico Tite espera uma mudança de estilo de jogo na próxima rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Se a seleção brasileira teve adversários mais fracos nas primeiras três partidas, dessa vez terá pela frente o Uruguai, nesta terça-feira (17), às 20h, em Montevidéu.

"Na tabela são os três últimos e fizemos três vitórias, nas duas primeiras jogando bonito, criando e fazendo gol. Na outra não deu para jogar bonito, mas tivemos a consistência do resultado. Essas equipes possivelmente não brigarão para classificar, mas vão atrapalhar a classificação de alguém. A Venezuela retirou a classificação do Paraguai em 2018. Mas agora vamos enfrentar o Uruguai, um clássico, com uma gama de envolvimentos com peso de camisa, atletas de alto nível e esse processo nosso de afirmação da equipe", disse Tite, antes de completar:

"Jogar contra a Venezuela na sua casa é uma proposta do adversário, jogar contra o Uruguai na casa deles é outra proposta. Seremos mais exigidos defensivamente do que fomos contra a Venezuela, e paralelamente teremos mais espaço para criações ofensivas. São estratégias, formas e ideias de um futebol diferente de um jogo para outro".

Cléber Xavier, auxiliar técnico, explicou mais taticamente o que esperar do Uruguai: "O Cavani tem jogado de duas formas lá, no último jogo contra a Colômbia atuou por dentro em dupla com Suárez, vindo buscar e aproximar mais, como são Firmino e Galhardo aqui, e também jogando de lado num desenho de 4-1-4-1. Trabalhamos nesses dois sentidos nossas formas de jogar, no desenho de Cavani e Suárez e dois externo e Cavani de 9. É característica deles brigar pela bola, eles não constroem de trás, quebram muito para brigar pela segunda bola", disse, antes da notícia de que Suárez foi cortado da partida por testar positivo para a Covid-19 nesta segunda-feira (leia texto ao lado).


CRÍTICAS

Já no fim da entrevista coletiva desta segunda-feira, em São Paulo, Tite foi questionado sobre as críticas sofridas após a vitória magra sobre a Venezuela e diz que entende o momento mesmo com números positivos à frente da seleção em quatro anos e meio de trabalho.

"É muito difícil fazer comentários, tenho que ter respeito e discernimento sobre as opiniões. Eu até coloquei que nossa fase ofensiva tem condições de melhorar, mesmo, nesse processo de afirmação da equipe. Concordo. No mais, sem revanchismo ou responder crítica. Meu papel não é esse, é fazer o melhor trabalho possível. Desde que não sejam informações erradas o conceito e a opinião é de cada um."


Arthur deve ter vaga no meio

Uma das únicas dúvidas do técnico Tite para o jogo desta terça, contra o Uruguai, está no meio. Segundo o treinador, o volante Allan "teve um problema clínico". O substituto - se o jogador do Everton (Inglaterra) não puder atuar - será Arthur.

Não faltaram problemas para Tite montar a equipe dos jogos contra Venezuela e Uruguai. Desde a divulgação dos convocados, oito atletas tiveram de ser cortados, por lesão ou Covid-19. O atacante Pedro - que reclamou de um desconforto muscular - é a baixa mais recente. O meia-atacante Thiago Galhardo, do Internacional, foi chamado.

Já o lateral Alex Telles, que havia testado positivo para Covid-19, foi examinado novamente no domingo (15), com resultado negativo divulgado ontem. Tite convocou o lateral Guilherme Arana, do Atlético-MG. O Brasil deve ir a campo com: Ederson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi; Douglas Luiz e Allan (Arthur); Everton Ribeiro, Roberto Firmino, Richarlison e Gabriel Jesus. | AGÊNCIA BRASIL

Suárez e Viña estão fora por Covid-19

Um dos principais nomes da seleção uruguaia, o atacante Luis Suárez (ex-Barcelona, atualmente no Atlético de Madrid) testou positivo para Covid-19. A AUF (Federação Uruguaia de Futebol) informou na tarde desta segunda-feira (16) que o jogador foi diagnosticado com a doença após exames da delegação da seleção uruguaia antes da partida contra o Brasil, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

Além dele, o goleiro Rodrigo Muñoz e um funcionário também estão com coronavírus.

Antes deles, o lateral esquerdo Matías Viña, titular do Palmeiras e da seleção uruguaia, também foi cortado no domingo após testar posisitivo.

Com isso, Suárez, Viña e Muñoz serão ausências na partida desta terça.

O jogo acontece em Montevidéu, às 20h (de Brasília).

Uruguai e Brasil se enfrentam pela quarta rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo.

A seleção de Tite lidera a corrida rumo ao Catar com 100% de aproveitamento após triunfos contra Bolívia, Peru e Venezuela.

Os uruguaios vêm de vitória por 3 a 0 contra a Colômbia e ocupam a quarta colocação, com seis pontos. | FOLHAPRESS

[caption id="attachment_67696" align="aligncenter" width="1024"] SUÁREZ | Pegou Covid (Foto: Divulgação/AUF)


 
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 29 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/