Quinta, 29 Julho 2021

A economia, estúpido!

A economia, estúpido!

Em 12 de março de 2020, dia em que morria a primeira vítima de Covid-19, mas não sabíamos ainda, César Maia, através de seu ex-blog, alertava a Pátria

Em 12 de março de 2020, dia em que morria a primeira vítima de Covid-19, mas não sabíamos ainda, César Maia, através de seu ex-blog, alertava a Pátria do desastre em curso e de como salvar o Brasil com um estudo de Tomas Pueyo. Isso mesmo, faz um ano que sabemos como combater o inimigo, denominado Sars-Cov-2, mas não fazemos.

E por que não fazemos? Se tivemos um patriota a nos alertar, também temos um presidente despatriota a nos governar. Ele crê que ama o Brasil, mas é alguém que se aproveitou de uma condição: trabalhou sete anos no Exército e aposentou ganhando o bom salário de capitão e isso aos 33 anos de idade. Patriota? Os demais anos de "serviço" que ele alega ter foram de estudo em escola de primeiro grau e nas Agulhas Negras. Pois é, você que paga escola particular, ou mesmo você que tem o filho em escola pública, o presidente recebia salário para estudar em boa escola e contando tempo para a aposentadoria. Mas, o pior, ele aprendeu pouco nessas escolas. Se tivesse aprendido Português ou Matemática já faria a diferença.

Ele ainda não entendeu por que foi eleito. Ele e sua trupe, não confundir com tropa, é a circense mesmo, acreditam-se inteligentes e conhecedores, mas se percebe a pouca leitura pelo linguajar. Pensam ter o apoio de 57 milhões de brasileiros, mas se soubessem entender números, pesquisas e estatística, saberiam que têm apenas 17 milhões a sustentar essa pauta ignóbil da arminha, os demais 40 milhões de eleitores votaram nele para derrubar as quadrilhas que infestaram o governo federal. E se os petistas não entenderem esse fenômeno, o Jair será reeleito.

O mais importante que o Messias e seus egômanos não entendem é que tudo isso deságua na Economia. Como já declamou Bill Clinton décadas atrás: a economia, estúpido! Enquanto Bolsonaro recrutou Paulo Guedes, um economista sem experiência estadista, nem acadêmica, o governador paulista Doria convocou Henrique Meirelles, que já havia projetado o governo de Lula e salvo o Brasil após o fracasso de Dilma.

A expectativa do Produto Interno Bruto era de -9%, mas o Brasil fechou 2020 com -4,1%, queda menor atribuída ao auxílio emergencial, todavia São Paulo cresceu 0,4%. Cálculos preliminares mostram que a queda do PIB do Brasil sem São Paulo é de -6,2%, uma diferença que demonstra como se combate a pandemia e protege a economia.

Depois de um ano, está claro que o presidente não tem condições de governar, já passou da hora dos parlamentares mostrarem seu amor ao Brasil, um patriotismo heroico, colocar o presidente em seu lugar, mostrar intenção e, se for preciso, fazer o impedimento.

Há um ano, já tínhamos a receita difundida por César Maia, mas depois de muitas experiências, creio que o "lockdown" ideal para o Brasil é fazer como a China: (1) fecha fronteiras, (2) fecha regionalmente com o tempo e a dureza necessária, usando com rigidez os artigos do Código Penal, e (3) quem quiser entrar no Brasil, tem que fazer teste adequado, estar vacinado no tempo certo ou quarentena de 14 dias. Receita simples que só requer liderança nacional.


Foto: Mario Eugenio Saturno, Tecnologista Sênior Do Inpe
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 29 Julho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/