PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Condutor que matou médico é solto

Empresário que atropelou ex-diretor da Santa Casa de Santa Bárbara, Mário Sérgio Silva, fica apenas cinco dias preso

O empresário Odair Fernando Dimas de Barros, 64 anos, que atropelou e matou o neurocirurgião Mário Sérgio da Silva, 51 anos, ex-diretor do Hospital Santa Bárbara, no último dia 19, em Campinas, foi colocado em liberdade por determinação da Justiça na última segunda-feira (25). Ele ficou cinco dias na cadeia. 

PUBLICIDADE

Segundo a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária), Odair Barros estava no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Limeira e foi liberado após a expedição de um Alvará de Soltura por Liberdade Provisória. Terá de cumprir condições da Justiça até ser marcado seu julgamento pela acusação de homicídio simples. 

O acusado foi preso em flagrante, no dia 20, minutos após, segundo testemunhas, ter atropelado e provocado a morte do médico, em frente a uma padaria, no bairro Cambuí, em Campinas. O caso segue em investigação no 13º Distrito e as informações são mantidas em sigilo. No entanto, fontes da Polícia indicam que a discussão entre a vítima e o acusado, ocorrida pouco antes do atropelamento fatal, ainda dentro da padaria, ocorreu por motivo aparentemente banal. 

PUBLICIDADE

“Pelo que apuramos até o momento, o médico discutiu com uma funcionária do estabelecimento por causa do preço de um produto, e o empresário interviu na discussão e passou a ser destratado pela vítima”, comentou um dos policiais. 

Ele acrescentou que o empresário teria tentado acalmar o médico, não conseguiu e por isso deixou a padaria para

PUBLICIDADE

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest
MÁRIO SÉRGIO | Vítima

evitar confusão. Ao menos uma testemunha disse à Polícia que o médico “se jogou” na frente da caminhonete dirigida por Barros, quando o empresário fez o contorno para sair do estacionamento da padaria. 

Essa mesma testemunha afirmou que o empresário nem parou a caminhonete que conduzia. Acelerou e deixou o local, sem socorrer o médico. Quando uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou ao local, Mário Sérgio estava morto. 

Com informações sobre a placa do veículo envolvido no atropelamento, policias militares detiveram o empresário após alguns minutos, na casa dele, no mesmo bairro onde aconteceu o caso. 

Formado em Medicina desde 1992, Mário Sérgio da Silva fez diversas especializações em neurocirurgia em São Paulo, Argentina e na Colômbia. Ele vinha trabalhando no Hospital Alemão Oswaldo Cruz, na capital, onde trabalhou ainda no Instituto Osmar de Oliveira. 

O médico também era bastante conhecido na RMC (Região Metropolitana de Campinas), onde morou e trabalhou em Campinas e Americana, e foi diretor clínico no Hospital Santa Bárbara, em Santa Bárbara d’Oeste.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This