PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pai é preso acusado de torturar e matar filha de apenas um mês

Ele disse que ficava irritado com o choro da bebê, que se assustava com as brigas entre o acusado e a mãe da criança; as agressões eram praticamente diárias

Policiais militares prenderam um homem de 19 anos, acusado de torturar, agredir e matar a própria filha, um bebê de apenas 1 mês e 20 dias. O pai foi detido na noite desta quarta-feira (6), nas imediações da Santa Casa de Itatiba (SP).

PUBLICIDADE

Com sinais de tortura, como hematomas provocados por mordidas, apertões, quedas, asfixias e até com fraturas pelo corpo, a bebê chegou a ser hospitalizada, mas não resistiu aos ferimentos.

Interrogado pelos policiais sobre o que aconteceu com a criança, o pai apresentou várias versões controversas, até confessar ser o autor das agressões por ficar irritado com o choro do bebê.

PUBLICIDADE

O motivo do choro, segundo o suspeito, é que a criança se assustava com as brigas que ele tinha sua esposa, uma adolescente de 17 anos, mãe da bebê.

Ele disse aos policiais que jamais foi denunciado pela esposa, embora as agressões a bebê fossem quase diárias, com mordidas, tapas e socos.

PUBLICIDADE

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao pai da menina e elaborado Boletim de Ocorrência de tortura seguida de morte.

O acusado de permanece à disposição da Justiça, recolhido no Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista. O Conselho Tutelar foi acionado, já que a mãe do bebê é adolescente. Os pais da jovem  ficarão responsáveis por ela, após sua liberação.

O corpo da bebê foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal).

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This