PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Suspeitos de assalto em Viracopos são presos em Caruaru

Dois homens foram detidos pela Polícia Federal - um deles com R$ 300 mil em espécie

A PF (Polícia Federal) prendeu em Caruaru, interior de Pernambuco, dois suspeitos de participação no assalto a um carregamento de dinheiro no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, em outubro passado, que terminou com três mortos e cinco feridos. Um deles estava com R$ 300 mil em dinheiro. 

PUBLICIDADE

As prisões de Anderson Struziato dos Santos, 31, e José Edmilson da Silva Viana, 44, ocorreram na noite de domingo (3) e, segundo a Polícia, não houve reação por parte dos criminosos. 

A dupla foi abordada pelos agentes federais na conhecida feira da Sulanca, em Caruaru. Havia mandados de prisão preventiva contra eles. “O nosso grupo de elite foi acionado, conseguimos identificá-los por meio de fotografias e realizamos as prisões”, informou Giovane Santoro, chefe de comunicação da superintendência da Polícia Federal em Pernambuco. 

PUBLICIDADE

De acordo com a Polícia Federal local, as informações sobre o perfil dos suspeitos foram repassadas por integrantes da Polícia Federal e Civil de São Paulo. 

Além do roubo ao aeroporto de Campinas, a dupla também é investigada pelo envolvimento do roubo de uma unidade da Prossegur em Santos, em 2016, que terminou com a morte de três pessoas, duas delas policiais, e com R$ 12 milhões levados. 

PUBLICIDADE

Anderson, conforme informações oficiais, também é suspeito de participar de outros assaltos em São Paulo a agências bancárias e veículos de transporte de valores. 

No momento da prisão, os dois portavam documentos falsos. “Desconfiamos de que eles estavam preparando alguma ação aqui em Pernambuco”, diz Santoro. 

Com Anderson, os policiais apreenderam R$ 300 mil em espécie. 

Os dois deveriam ser encaminhados a São Paulo ainda nesta terça-feira (5). Por questões de segurança, o horário não foi informado. 

TIROTEIO 

O assalto no aeroporto de Viracopos levou a cancelamentos de voos, bloqueio de rodovias e terminou com saldo de três criminosos mortos e cinco pessoas feridas, quatro delas vigilantes e policiais atingidos durante os confrontos que duraram horas. 

A ação teve início pouco antes das 10h do dia 17 de outubro, quando seguranças da empresa de transporte de valores Brinks transferiam dinheiro em espécie de um carro-forte para um avião cargueiro. 

Ao menos dez bandidos chegaram em carros clonados da Polícia Federal e da Aeronáutica e, quando anunciaram o assalto, iniciou-se a troca de tiros. 

Na fuga, os criminosos fizeram refém um sargento da PM que trabalha no aeroporto. 

O policial foi amarrado ao capô de um dos veículos usados pela quadrilha na fuga, como uma espécie de escudo humano. 

Em julho deste ano, outro assalto ocorreu no aeroporto internacional de Guarulhos. Em uma ação inédita, um grupo de criminosos roubou cerca 720 kg de ouro – cujo valor estimado supera R$ 120 milhões – de uma empresa de transporte de valores. Na ação, criminosos usaram uma viatura clonada da PF. 

Em 2018, a mesma empresa de transporte de valores foi assaltada em Viracopos. Ao menos cinco homens armados com fuzis invadiram a pista do aeroporto na noite de um domingo e roubaram US$ 5 milhões em espécie. 

 

Por João Valadares

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This