Quarta, 27 Outubro 2021

STJD anula partida entre Aparecidense x Ponte Preta

STJD anula partida entre Aparecidense x Ponte Preta

A Ponte Preta está viva na Copa do Brasil. O pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) acatou a denúncia do Departamento Jurídico da Mac

A Ponte Preta está viva na Copa do Brasil. O pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) acatou a denúncia do Departamento Jurídico da Macaca sobre interferência externa em uma decisão da arbitragem no jogo diante da Aparecidense, no dia 12 deste mês, que havia eliminado a equipe campineira da competição nacional, e impugnou o resultado da partida, que será remarcada no mesmo estádio Aníbal Batista de Toledo. O julgamento, de mais de cinco horas, aconteceu hoje (22), na sede da OAB em Fortaleza.

A votação estava empatada em 4 a 4, mas o voto do presidente do órgão, Paulo César Salomão, que deliberou pela anulação da partida, tem peso dobrado, por isso, a confirmação da impugnação do resultado de vitória para o time goiano. Agora, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) vai programar uma nova data para a realização do jogo, que definirá o adversário do Bragantino, do Pará, na próxima etapa da competição.

“Prevaleceu a verdade dos fatos e por isso estamos muito felizes. Agora é ter todo o empenho para vencermos em campo", disse, ao site oficial do clube, o presidente José Armando Abdalla Jr., que esteve pessoalmente no julgamento, ao lado do advogado pontepretano, João Felipe Artioli, que apresentou oralmente os argumentos da Macaca.

"Estava 4 a 0 para indeferir nosso pedido, mas o voto do presidente da turma tem peso dois, por isso nossa solicitação foi atendida e o jogo anulado. O presidente da turma inclusive destacou que, na opinião dele, o bandeirinha do jogo mentiu para os auditores durante seu depoimento aqui em Fortaleza", contou Artioli.

A polêmica no jogo do dia 12 se deu aos 44 minutos do segundo tempo, quando Hugo Cabral, em posição de impedimento que não foi marcada pelo assistente, empatou o jogo em 1 a 1, resultado que garantiria a classificação à Ponte.

Depois de muita reclamação dos donos da casa e 16 minutos de paralisação, o árbitro Léo Holanda voltou atrás e anulou o tento da Macaca. Na tese dos juristas campineiros, acatada ontem pelo STJD, o juiz do jogo foi informado por alguém de fora que o atleta estava em condição irregular no lance.

Na nova partida, conforme determina o regulamento da primeira fase da Copa do Brasil, a Ponte Preta precisará de um empate diante dos goianos para seguir em frente na competição.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 27 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/