PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Como organizar o espaço dos bichos

Cães precisam de uma boa cama; já os gatos pedem móveis e acessórios para escalar e se esconder

Divulgação

Criar um ambiente adequado para o animal de estimação da família, que inclua conforto, boa higiene, iluminação e ventilação, pode ser um desafio para quem mora em apartamento, que hoje estão cada vez menores, principalmente nos grandes centros urbanos. 

PUBLICIDADE

Enquanto gatos precisam de móveis e acessórios que possam escalar e arranhar, cães pedem espaço para pular e brincar. O tamanho da casa e do animal interfere no projeto, mas há ideias que podem ser aproveitadas na maioria dos espaços. 

No caso dos cães, que passam cerca de metade do dia dormindo, a cama é muito importante e deve ser o centro do espaço do animal.

PUBLICIDADE

“Ele precisa ter a opção da caminha e um local mais fresco, como o chão. Se quiser, ele sai da cama para o chão e vice-versa”, diz o veterinário Raphael Hamaoui.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest

Móveis usados podem servir como solução. A gaveta de uma antiga cômoda, por exemplo, pode se transformar em uma cama customizada para o cachorro. 

Apostar em um piso de grama sintética também pode ser uma boa ideia. O revestimento é antiderrapante, anti-abrasivo e protege contra bactérias. Também é fácil de limpar: basta usar água ou um pano úmido. Pode ser instalado tanto no canto do pet, dentro de casa, ou no local das necessidades. 

Isolar o apartamento contra barulho, especialmente quando a rua é muito movimentada, também é importante, e pode valer a pena investir em uma janela antirruído. “Principalmente se o cão é cardiopata, precisa desse recurso, ou pode ter crises”, ressalta Hamaoui. 

Usar sons no cantinho do animal também ajuda a baixar a ansiedade canina. É possível investir em música suave, como sons da natureza ou até mesmo música clássica. 

FELINOS GOSTAM DE EXPLORAR O AMBIENTE 

Quem tem gato em casa já deve ter percebido que precisa reproduzir ao máximo o ambiente natural dos felinos, pois eles adoram escalar, ver a vida do alto e afiar as unhas.  

Quem tem condições de investir um pouco pode procurar empresas que desenvolvem móveis sob medida, como prateleiras, arranhadores e camas suspensas.  

“A gatificação melhora a sociabilidade dos gatos e desperta a exploração de novos locais”, diz a veterinária Gabrielle Gouvea, da The Cat Doctor, clínica paulistana especializada em felinos.  

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest
ACHO QUE EU VI UM GATINHO | Felino é peculiar

ArquiCats, por exemplo, tem prateleiras em MDF que criam caminhos suspensos pela casa. Os valores variam conforme as dimensões e as demandas de cada projeto.  

“Podemos interligar a trajetória dos gatos por todos os cômodos, por meio de prateleiras e rotas de fuga, desde que a estrutura das paredes permita”, diz o arquiteto da empresa Josenilton Araújo.  

Esconderijos também são fundamentais para os felinos. Na linha de produtos da Gatton, por exemplo, uma das estrelas é a Toca Mundi, uma cabana macia de poliéster, revestida de algodão por dentro –a toca é vendida por cerca de R$ 160. Por ser flexível, ela se transforma também em um bercinho.  

A localização da caixa de areia é outro ponto importante, assim como a quantidade: para um gato, tenha duas caixas; para dois, três caixas, e assim por diante. É comum escolher a área de serviço para colocar as caixas, mas a veterinária avisa que o barulho da máquina de lavar costuma estressar os gatos. Se tiver um banheiro extra, melhor. Em último caso, coloque as caixas de areia o mais distante possível do eletrodoméstico.  

Por fim, invista em uma fonte de água. Gatos gostam de água corrente, por isso costumam subir na pia para tentar saciar a sede direto da torneira 

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This