Quarta, 26 Janeiro 2022
Bolsa FamíliaPolítica

Bolsonaro afirma que Bolsa Família deve ser reajustado para R$ 300

Turbinar o programa é considerado uma das principais estratégias para a campanha de reeleição de Bolsonaro 

DívidaEconomia

Dívida Pública Federal sobe 1,82% em maio e vai para R$ 5,17 trilhões

Segundo números divulgados nesta segunda-feira (28) pelo Tesouro Nacional, a DPF passou de R$ 5,089 trilhões em abril para R$ 5,171 trilhões em maio, com alta de 1,61% 

PreocupaçãoCotidiano

Líderes de caminhoneiros veem alta nos pedágios de SP como agravante na crise

Segundo Marcelo da Paz, representante dos motoristas de Santos, quem deve arcar com a alta é o embarcador, mas o aumento é um agravante no contexto atual de insatisfação dos caminhoneiros 

DivãCidades

Região no divã: busca por apoio psicológico cresce com pandemia

Uma pesquisa da Associação Brasileira de Psiquiatria mostrou um aumento, entre março e novembro de 2020, de até 25% nos atendimentos psiquiátricos e de 82,9% no agravamento dos sintomas de seus pacientes
 

ProcuraCidades

Região no divã: busca por apoio psicológico cresce com pandemia

Uma pesquisa da Associação Brasileira de Psiquiatria mostrou um aumento, entre março e novembro de 2020, de até 25% nos atendimentos psiquiátricos e de 82,9% no agravamento dos sintomas de seus pacientes 

PandemiaCidades

Interior de SP vê Covid-19 se espalhar e não consegue frear infecções

 O cenário é agravado com o desrespeito cotidiano às medidas defendidas desde o início da pandemia, como distanciamento social e uso de máscaras

AltaCotidiano

Covid-19: 62,7% dos municípios no país relatam aumento de casos

 Em 19,1%, a situação ficou estável e em 17,6% houve redução de casos

PIBEconomia

Analistas veem alta maior do PIB em 2021, mas alertam para Covid e falta de energia

Entre os fatores que poderiam atrapalhar esse resultado melhor, estão os riscos de falta de energia  

CrimesCidades

São Paulo tem explosão de furtos de veículos e alta de homicídios em abril

Os indicadores de criminalidade divulgados pelo governo paulista na tarde desta terça (25) mostram um forte aumento no número de crimes patrimoniais no mês de abril em todo o estado, com a alta de até 56% nos crimes de furto. Por outro lado, os números trazem redução dos homicídios dolosos (intencionais).

Sobre os crimes patrimoniais, os furtos de veículos tiveram alta de 74% na capital em abril deste ano, em comparação ao mesmo período de 2020 (início da pandemia). No estado, esse aumento chegou a 52%, na mesma comparação entre os meses de abril de 2021 com o do ano passado.

Na capital, em número absolutos, os registros foram de 1.541 no ano passado, para 2.684 furtos de veículos em abril de 2021. No estado, foram 3.946 veículos furtados em abril de 2020, contra os 5.982 levados agora pelos criminosos.

O aumento dos roubos de veículo no estado não foi tão grande, 5,5%, mas o bastante para interromper uma sequência recorde de 53 meses de quedas consecutivas desses indicadores. Foram 2.215 veículos roubados em abril de 2020, contra os 2.335 levados agora.

Já os homicídios dolosos (intencionais) tiveram redução de 16,2% no estado. Eles caíram de 272 crimes anotados em abril de 2020, para os atuais 228 assassinatos. A capital registrou aumento de 53 para 58 crimes, o que representa alta de 9%.

Para o secretário-executivo da Polícia Militar, Álvaro Camilo, a alta dos crimes patrimoniais no estado ocorre porque os números são comparados com aqueles no início da pandemia, no ano passado, quando houve quedas recordes dos indíces de criminalidade.

"Os indicadores de 2020 foram muito baixos. Não dá para dizer que há uma modificação [da tendência]. Foi a primeira vez desse ano. A gente acredita que vai perdurar por mais um ou dois meses [de elevação]", disse.

"Meus números bons de hoje serão meu problema de amanhã", repetiu ele a mesma frase que disse em 2020 quando houve redução recorde, de 65%, dos crimes patrimoniais.

Ainda segundo o representante da Secretaria da Segurança Pública, essa alta está mais ligada ao aumento de circulação das pessoas, que voltaram a frequentar restaurantes, do que a uma influência da crise econômica.

"Quando as pessoas começam a circular novamente, você volta a ter o aumento dos crimes de oportunidade. O furto é o principal deles. Pode ver que foi o furto que teve o maior salto. A volta de circulação influenciou", disse.

O secretário disse que, embora tenha havido aumento dos crimes patrimoniais, as estatísticas também trazem informações positivas como a queda dos homicídios dolosos e a alta da produtividade policial, com aumento de flagrantes e apreensões de armas e drogas.

Preço do gás natural veicular bate recorde e reduz renda de taxistas e motoristas de aplicativo

O preço do GNV (gás natural veicular) bateu recorde histórico no país, afetando diretamente a vida de taxistas e motoristas de aplicativo que usam o c

Após 3 semanas, ocupação de leitos de UTI volta a ultrapassar 80% em SP

Aumentou a taxa de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) dedicados ao tratamento de pacientes com Covid-19 no estado de São Paulo,

Após aumentar impostos, Doria anuncia isenção de ICMS para algumas áreas da saúde

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta terça-feira (18) em rede social que o estado vai zerar o ICMS, imposto estadual sobre mer

Alimentos e gasolina mais caros tiram clientes e renda de ambulantes

"Ei, chegou o carro do pãozinho doce." "Olha as sardinhas, sardinhas selecionadas." "O carro dos churros chegou." "Ovos diretamente da granja."O anúnc

Brasileiro intensifica procura por imóvel, mostra levantamento

Apesar do agravamento da pandemia, os brasileiros aumentaram em dez vezes a procura por um imóvel, na comparação entre março de 2021 e de 2020, de aco

Pior seca da história encarecerá conta de luz o ano todo

Após a pior seca da história, os reservatórios das hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste terminam o período de chuvas no menor nível desde

Comércio aposta que Dia das Mães deve ser primeira data a recuperar nível pré-pandemia

Mesmo que o presente seja mais barato neste ano, comerciantes esperam que o Dia das Mães seja a primeira data comemorativa desde o início da pandemia

Itaú espera aumento de inadimplência neste ano, diz presidente da instituição

A pandemia ainda pode ter impacto no orçamento familiar e no fluxo de caixa das empresas ao longo deste ano. Segundo o presidente do Itaú Unibanco, Mi

Perda de concessionárias na pandemia deve elevar pedágio e conta de energia

Os efeitos da pandemia sobre a atividade econômica ainda devem pesar no bolso do consumidor com a revisão, para cima, no valor de tarifas de energia e

Faturamento do e-commerce cresce 122%, e empresas investem em infraestrutura

Nem em suas previsões mais otimistas, as empresas que trabalham com vendas digitais conseguiram acertar o desfecho de 2020. O faturamento do comércio

Conta de luz sobe hoje com volta de tarifa extra

A conta de luz terá tarifa extra a partir desta terça-feira (1º), definiu a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). De acordo com a reguladora,