quarta-feira, 19 junho 2024
CAUSAS SÃO INVESTIGADAS

Após queda de helicóptero, Irã confirma a morte do presidente Ebrahim Raisi

Além do presidente, outras seis pessoas morreram, incluindo o ministro das Relações Exteriores
Por
Isabela Braz
Foto: EFE/EPA/Ministério Exterior da Rússia

O Ministério das Relações Exteriores do Irã confirmou na manhã desta segunda-feira (20), a morte do presidente iraniano Ebrahim Raisi, de 63 anos, durante um acidente de helicóptero na província montanhosa do Azerbaijão Oriental.

Raisi estava acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Hossein Amirabdollahian e de mais seis pessoas. Nenhum deles sobreviveu à queda do avião e o governo iraniano investiga as causas do acidente.

De acordo com a mídia estatal iraniana, o helicóptero de Raisi, juntamente com mais dois helicópteros, estava a caminho da cidade de Tabriz no domingo (19), depois de ter inaugurado uma barragem na fronteira com a República do Azerbaijão.

A aeronave ainda transportava o governador da província iraniana do Azerbaijão Oriental, e Hojjatoleslam Al Hashem, líder religioso.

SITUAÇÃO POLÍTICA IRANIANA

Eleito em 2021, Raisi era a segunda pessoa mais importante na política do país, atrás apenas do aiatolá Ali Khamanei, líder supremo que controla o país sob preceitos do Alcorão. Raisi seria o possível sucessor do aiataolá, mudando agora todo o cenário político do país.

Com esse acidente, a política iraniana deve rapidamente organizar novas eleições para decidir quem substituirá Raisi no governo. O Irã terá 50 dias para convocar novas eleições presidenciais.

Ali Khamanei decretou cinco dias de luto oficial e já designou o vice-presidente Mohamad Mokhber como presidente interino para preparar o terreno para essas novas decisões.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também