Domingo, 26 Junho 2022

As fortes chuvas na Grande SP já tem 7 vítimas fatais

As fortes chuvas na Grande SP já tem 7 vítimas fatais

As fortes chuvas de ontem (10) e da madrugada de hoje na Grande São Paulo já causaram 7 mortes, quatro da mesma família em deslizamento de terra em Ri
As fortes chuvas de ontem (10) e da madrugada de hoje na Grande São Paulo já causaram 7 mortes, quatro da mesma família em deslizamento de terra em Ribeirão Pires (Região do ABC), e três afogadas devido aos alagamentos.

Marcos Palumbo, Capitão do Corpo de Bombeiros de SP, disse de manhã que nunca viu uma chuva tão intensa quanto essa que atingiu e isolarou cidades da Grande São Paulo. “Infelizmente temos até agora 7 vítimas fatais. Estamos trabalhando junto com a Defesa Civil e órgãos do governo e prefeituras para atender todas as ocorrências”, comentou.

Em Ribeirão Pires 4 pessoas da mesma família morreram em um deslizamento de terra, que aconteceu por volta da 0h30, que causou o desabamento  de uma casa, no bairro Estância das Rosas. Duas pessoas, uma mulher, 52 anos, e uma criança, de 9 anos, foram resgatadas do local  com vida e estão em estado grave.

Segundo informações dos Bombeiros, das quatro vítimas fatais, três são irmãos, Rodrigo, Renata e Carlos. A quarta pessoa, Anderson é primo, que estava no local.

Eles estavam reunidos para comemorar o aniversário de Carlos, que estava completando 21 anos. A criança resgatada, Gabriela, é filha de Renata.

A assessoria de Comunicação da prefeitura de Ribeirão Pires informou que choveu cerca de 110 milímetros em apenas 6 horas, volume esperado para todo o mês de março.

As outras três vitímas fatais, de acordo com o Capitão Palumbo, morreram por afogamento. Dois corpos foram encontrados na Avenida do Estado e uma no bairro Taboão, em São Bernardo do Campo.

No bairro São Rafael (zona leste), o deslizamento de terra sobre uma casa atingiu uma mãe e duas crianças. Uma delas ficou ferida em estado grave e foi levada ao Pronto-Socorro de Sapopemba.

Toda a capital foi colocada em estado de atenção, de acordo com o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências).

CAOS NO TRANSPORTE
Devido aos alagamentos em vias importantes da capital com transbordamento de vários córregos e rios, como o Tamanduateí, na avenida do Estado, e também do córrego da Mooca, na zona leste, a Prefeitura de São Paulo suspendeu o rodízio de veículos no período da manhã desta segunda-feira.

São Paulo amanheceu com pontos de alagamentos na Marginal Tietê, nas pontes do Limão, Piqueri e Dutra. Têm motoristas que não conseguiram voltar pra casa desde o início da madrugada de hoje.

Moradores e motoristas ilhados em carros estão sendo resgatados por botes na região do Ipiranga (zona sul) e também no ABC. Um shopping também teve lojas alagadas.

Como a água ainda não baixou o transporte público também está prejudicado. A linha 10 – turquesa da CPTM, que passa pelo ABC, está paralisada, sem previsão de normalização.

As principais vias de ligação do ABC com a capital sofreram alagamentos e muitos trechos foram interditados.

Na rodovia Anchieta, na altura do km 13, em São Bernardo, as pistas centrais e marginais ficaram bloqueadas tanto no sentido capital quanto em direção ao litoral devido ao transbordamento do córrego Ribeirão dos Couros.

Segundo último balanço do Corpo de Bombeiros, houve 23 desabamentos ou deslizamentos e 121 quedas de árvores, em ações concentradas em São Paulo e no ABC.

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/