Domingo, 26 Junho 2022

Autoridades de Kiev negociaram 10 corredores humanitários com russos

Brasil + Mundoguerra

Autoridades de Kiev negociaram 10 corredores humanitários com russos

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, acusou as forças russas de bloquearem as maiores cidades para forçar os ucranianos a cooperar

CORREDOR | Ucranianos deixam Mariupol (Foto: Divulgação)
Autoridades ucranianas e russas concordaram em estabelecer neste sábado (19) dez corredores humanitários para ajudar civis em zonas mais afetadas pela guerra, anunciou a vice-primeira-ministra ucraniana. Iryna Vereshchuk disse que o acordo prevê um corredor humanitário na cidade portuária de Mariupol, sitiada pelas forças russas.

O acordo abrange também vários corredores na região de Kiev, e na região de Lugansk.

Em mensagem em vídeo, Iryna anunciou planos para entregar ajuda humanitária na cidade portuária de Kherson, que está atualmente sob controle das forças russas. Também em mensagem de vídeo, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, acusou as forças russas de bloquearem as maiores cidades para forçar os ucranianos a cooperar.
 

Ataque | Míssil Kinjal desafia sistemas de defesa (Foto: Divulgação)

O Ministério da Defesa russa afirmou neste sábado (19) ter usado mísseis ar-terra hipersônicos para destruir um depósito de armas subterrâneo, no Leste da Ucrânia, nessa sexta-feira. O míssil Kinjal é altamente manobrável e desafia todos os sistemas de defesa antiaérea, afirmou Moscou. sta é a primeira vez que eles são usados na invasão da Ucrânia, de acordo com a agência de notícias estatal russa Ria Novosti. A Rússia lançou, em 24 de fevereiro, ofensiva militar na Ucrânia que deixou pelo menos 816 mortos e 1.333 feridos entre a população civil, incluindo mais de 130 crianças, e provocou a fuga de cerca de 5,2 milhões de pessoas, entre as quais mais de 3,2 milhões para os países vizinhos, indicam dados recentes da ONU. 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/