Domingo, 17 Outubro 2021

Aziz reconhece que pode ter se excedido com prisão, mas diz que precisava 'tomar decisões'

CotidianoOmar Aziz

Aziz reconhece que pode ter se excedido com prisão, mas diz que precisava 'tomar decisões'

Omar Aziz argumentou que havia evidências de que Dias estaria mentindo e que chegou um momento em que precisava tomar decisões 

Aziz afirmou que fez vários apelos para que Dias contribuísse com a CPI, mas que foi ignorado ( Foto: Agência Senado)

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), disse que pode ter se excedido ao determinar a detenção do ex-diretor de logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias. No entanto, argumenta que havia evidências de que Dias estaria mentindo e que chegou um momento em que precisava tomar decisões.

"Eu posso até ter me excedido, mas no caso específico dele você vai pegando depoimento das pessoas e chega um momento que você tem que tomar decisões, quando me cobraram a prisão de Fábio Wangarten, ele foi o que mais trouxe contribuição, foi um documento que a Pfizer tinha mandado para várias autoridades e ninguém tinha respondido", afirmou.

Aziz completou que fez vários apelos para que Dias contribuísse com a CPI, mas que foi ignorado. O presidente da CPI deu ênfase para a versão do depoente de que o jantar em que teria ocorrido o pedido de propina -divulgado em reportagem do jornal Folha de S.Paulo- teria sido uma coincidência.

"O [policial militar Luiz Paulo] Dominghetti vem do interior de Minas coincidentemente. É mais fácil acertar na mega sena que essa coincidência acontecer. Tem vários shoppings em Brasília, ele vem de Minas Gerais, vai bater num shopping desse e encontra casualmente. Nós pedíamos [para falar a verdade] , ele insistia que foi casual", disse. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 17 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/