segunda-feira, 17 junho 2024
GRUPO CORPORATIVO

Com dívidas de R$ 395 mi, Polishop entra com pedido de recuperação judicial

Empresa vem apresentando dificuldades financeiras desde a pandemia de Covid-19
Por
Felipe Gomes
Foto: Reprodução

A empresa varejista Polishop entrou com pedido de recuperação judicial. A solicitação foi feita na 2° Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo. O grupo corporativo tem uma dívida em aberta de R$ 395 milhões e vinha tentando negociar seus débitos com credores, mas já apresentava dificuldades financeiras, em decorrência da pandemia de Covid-19.

Desde 2023, várias de suas lojas começaram a receber ações de despejo de shoppings por inadimplência. Apenas entre 2022 e 2024, por exemplo, pelo menos 50 ações de despejo foram ajuizadas em face da rede de varejo.

Durante a pandemia, a Polishop apresentou queda de faturamento e chegou a fechar mais da metade dos pontos físicas e demitir, aproximadamente, 2 mil funcionários.

Em abril deste ano, a empresa chegou a anunciar um plano de reestruturação, no qual lançava um modelo de franquias da marca. O projeto previa abrir mais de 300 franquias até 2028.

O fundador do grupo, João Appolinário, afirmou em nota que a elevação da taxa Selic e a restrição ao credito, principalmente para o varejo, tornaram o custo do dinheiro muito alto, aumentando também o endividamento das famílias brasileiras.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também