sábado, 20 abril 2024
STF

Cristiano Zanin toma posse no STF

Colegiado volta a ter três ministros indicados pelo presidente Lula
Por
Isabela Braz
Foto: Reprodução/TV Justiça

Tomou posse no STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quinta-feira (3), o advogado Cristiano Zanin, que passa a se tornar o novo ministro do tribunal. A cerimônia contou com a presença de todos os outros dez ministros e demais autoridades dos três poderes.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT); o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas); o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD) e ex-ministros – incluindo Lewandowski – faziam parte dos convidados.

A cerimônia teve duração de 15 minutos, com a abertura do hino nacional, seguindo com o juramento de Cristiano Zanin e a leitura do termo de posse.

A presidente do tribunal, Ministra Rosa Weber quebrou o protocolo e fez um breve discurso. Para ela, Zanin “enriquecerá”, o colegiado do STF.

“Eu, na condição de presidente do STF, e em nome de todo o colegiado, quero dar à vossa excelência as boas-vindas, desejando-lhe muita felicidade no exercício da jurisdição constitucional e também de todos os mistérios, de todas as atribuições cometidas ao ministro desta casa. Eu estou convicta que vossa excelência, com toda sua cultura jurídica, seu preparo técnico, sua experiência e sua extrema lhaneza, enriquecerá, sobremodo, este colegiado. Seja muito bem-vindo”, disse a presidente.

Com o novo ministro empossado, o colegiado volta a ter três ministros escolhidos pelo presidente Lula. Além de Zanin, Lula indicou durante seu primeiro mandato, os ministros Cármen Lúcia, Dias Toffoli, e o ministro Ricardo Lewandowski, aposentado em abril deste ano.

O novo ministro deve ocupar uma cadeira na corte até 2050, quando completará 75 anos e deverá deixar o cargo por conta da aposentadoria compulsória.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também