sexta-feira, 19 abril 2024
LEVANTAMENTO POPULACIONAL

Depois de 12 anos, IBGE divulga Censo que evidencia transformações na sociedade brasileira

De acordo com os dados, números de idosos aumentou e de crianças diminuiu
Por
João Victor Viana
Foto: Marcelo Camargo / Rede TodoDia

Nesta sexta-feira (27), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou mais uma leva dos dados apurados do Censo 2022, que evidencia as transformações que a estrutura etária da população brasileira vem sofrendo ao longo dos anos.

As primeiras informações, que foram divulgadas em junho e corrigidas em agosto, mostrou que o número total da população brasileira saltou mais de 12 milhões nos últimos 12 anos, alcançando um total de 203.080.756. Diversas capitais, no entanto, tiveram queda no número de habitantes.

O Censo Demográfico do IBGE costuma ser divulgado de dez em dez anos. Este censo deveria ter sido realizado em 2020, mas por dois motivos este intervalo foi prorrogado por duas vezes: primeiro, por conta da pandemia da Covid-19, e depois por motivos orçamentários.

Com início em junho do ano passado, a operação censitária passou por diversos atrasos. Contendo visitas domiciliares em todos os 5.570 municípios do Brasil, a coleta dos dados se encerrou somente em fevereiro de 2023.

IDOSOS

De acordo com o IBGE, há 22.169.101 idosos com 65 anos ou mais vivendo no país. É um número 57,4% maior que os 14.081.477 apurados no último levantamento. Em porcentagem em relação a população total, o número também subiu de 7,4% para 10,9%.

As regiões do país com a maior proporção de idosos com 65 anos ou mais são Sudeste com 12,2% e Sul com a semelhante marca de 12,1%.

CRIANÇAS

Já em relação as crianças, os números diminuíram. Crianças de até 14 anos saíram de 45.932.294 para 40.129.261 no período de 12 anos. Essa faixa etária respondia por 24,1% de toda a população. Agora, ela representa 19,8%.

Comparando as regiões, a população mais jovem, é a do Norte, com 25,2% do total de moradores e no Nordeste, que possui 25,2% do total de moradores.

IDADE MEDIANA

A idade mediana da população brasileira saiu de 29 em 2010 e para 35 anos em 2022. O índice de envelhecimento subiu de 30,7 para 55,2, isso quer dizer que há 55,2 idosos para cada 100 crianças até 14 anos.

A proporção da população das faixas etárias intermediárias, entre 15 e 64 anos, sofreu leve variação. No último censo, a proporção da população das faixas etárias intermediárias, entre 15 e 64 anos, representava 68,5% do total. E agora é de 69,3%.

Imagem: IBGE

POR QUE ESSES DADOS SÃO IMPORTANTES?

Os números divulgados se referem aos resultados da população por idade e sexo. O objetivo é oferecer um retrato da população e das condições domiciliares no país.

Todos esses números servem para o planejamento de programas habitacionais, alocação de recursos, sistemas de transporte, ações afirmativas e políticas públicas voltadas para a saúde, a educação e o mercado de trabalho.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também