domingo, 19 maio 2024
DIGNIDADE MENSTRUAL

Distribuição gratuita de absorventes chega a 1,3 milhão de brasileiras

363 farmácias da região estão aptas para inclusão do programa por meio da Farmácia Popular
Por
Isabela Braz
Foto: Jerônimo Gonzalez/MS

Mais de 1,3 milhão de pessoas foram beneficiadas em 3.702 municípios brasileiros com a distribuição gratuita e continuada de absorventes, por meio do programa Dignidade Menstrual – programa executado por meio da Farmácia Popular, em busca de acabar com problemas relacionados a pobreza menstrual.

A distribuição do item teve início em 17 de janeiro deste ano, mas a iniciativa é decorrente das ações do Programa de Proteção e Promoção da Saúde e Dignidade Menstrual já executadas pelo Governo Federal em 2023.

Segundo o Ministério da Saúde, para o funcionamento do programa, houve repasse de R$ 28,2 milhões, e foram distribuídos 56.805.256 absorventes de janeiro a 31 de março, proporcionando dignidade e conforto a quem mais precisa.

Das 31 mil unidades credenciadas no programa Farmácia Popular, 363 delas fazem parte da região de cobertura do TODODIA, tendo oportunidade disponibilizada em diversas áreas da região de cada município.

Para saber onde conseguir o benefício, as unidades podem ser encontradas por meio de uma planilha no site do Ministério da Saúde.

Como acessar o benefício

O público-alvo da iniciativa abrange pessoas entre 10 e 49 anos. Estão contempladas aquelas em situação de rua, em unidades do sistema prisional, inscritas no CadÚnico que tenham renda familiar mensal de até R$ 218 por pessoa, além de estudantes da rede pública, também inscritos no CadÚnico, com renda familiar mensal de até meio salário mínimo (R$ 706) por pessoa.

Para retirar o absorvente, basta se dirigir a uma unidade credenciada do Farmácia Popular, apresentar um documento de identificação oficial com número do CPF e a ‘Autorização do Programa Dignidade Menstrual’, em formato digital ou impresso, que deve ser gerado via aplicativo ou site do ‘Meu SUS Digital’ (nova versão do aplicativo Conecte SUS), com validade de 180 dias. A aquisição para menores de 16 anos deve ser feita por responsável legal.

Em caso de dificuldade para acessar o ‘Meu SUS Digital’ ou emitir a autorização, basta se dirigir a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), onde agentes de saúde e profissionais podem auxiliar na emissão da autorização. Pessoas em situação de rua também podem ir até os Centros de Referência da Assistência Social – Cras e Creas, Centros POP, centros de acolhimento e equipes de Consultório na Rua.

Para as pessoas que estão recolhidas a unidades do sistema penal, a entrega será coordenada e executada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, com a distribuição realizada diretamente nas instituições prisionais.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também