Quarta, 27 Outubro 2021

Dobra o número de universidades brasileiras entre as melhores do mundo, mas nenhuma entra no top 100

CotidianoMelhores

Dobra o número de universidades brasileiras entre as melhores do mundo, mas nenhuma entra no top 100

Apesar do maior número de universidades reconhecidas, nenhuma delas aparece entre as cem melhores do mundo 

A Universidade Estadual de campinas (Unicamp) aparece em 219º lugar no ranking ( Foto: Divulgação/ Unicamp)

O Brasil é o país da América Latina com o maior número de universidades entre as mais reconhecidas do mundo. Segundo a última avaliação da QS (Quacquarelli Symonds), 27 instituições de ensino brasileiras entraram no ranking, 13 a mais que no ano passado.

Apesar do maior número de universidades reconhecidas, nenhuma delas aparece entre as cem melhores do mundo.

"Os resultados brasileiros sugerem que acadêmicos e empregadores em todo o mundo estão cada vez mais propensos a indicar as universidades do país como fontes de pesquisa e graduados de alta qualidade", disse Ben Sowter, diretor de pesquisa da QS, sobre o aumento de instituições na lista.

No entanto, ele fez um alerta ao país sobre a necessidade de mais investimentos em ensino e pesquisa.

"Se as universidades do país quiserem fazer mais melhorias, será necessário expandir os recursos de ensino em todo o país, para que os alunos possam desfrutar de experiências de aprendizagem pessoais e atenciosas. Também será necessário traçar estratégias para aumentar a produção e o perfil da pesquisa brasileira."

As universidades federais, que são a maioria das mais bem avaliadas no país, enfrentam queda orçamentária. Das 27 instituições brasileiras que aparecem no ranking, 18 são da rede federal.

O orçamento discricionário das universidades aprovado para 2021 foi de R$ 4,3 bilhões, menor do que os R$ 5,4 bilhões do ano anterior. Elas temem não ter orçamento suficiente para concluir as atividades acadêmicas neste ano.

A mais bem posicionada é a USP, em 121º lugar, seguida pela Unicamp (219º) e a UFRJ (369º).

Melhor colocada do país há anos, a USP teve queda no ranking em relação à última edição, quando aparecia em 115º lugar. A universidade teve melhora no indicador de reputação acadêmica e reputação entre empregadores, no entanto, piorou nas avaliações ligadas à capacidade de ensino.

O ranking, divulgado nesta terça (8), é publicado anualmente e é uma das principais avaliações internacionais do ensino superior.

A classificação das instituições é feita por meio de seis indicadores: reputação acadêmica, reputação de empregabilidade, citações por faculdade, proporção de professores por aluno e quantidade de docentes e estudantes internacionais.

O MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) segue há 10 anos consecutivos como a universidade número um do mundo. A Universidade de Oxford alcançou o segundo lugar, seguida pelas Universidades de Stanford e Cambridge, que dividem o terceiro lugar. Acesse a lista completa: https://www.topuniversities.com/.

*

As dez universidades mais bem avaliadas do Brasil

121º: USP

219º: Unicamp

369º : UFRJ

434º: Unifesp

492º: Unesp

651-700: PUC-Rio

651-700: UFMG

751-800: UFRGS

801-1000: PUC-SP

801-1000: UnB 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 27 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/