terça-feira, 20 fevereiro 2024
BATISMO

Enquete do Governo de SP escolhe o nome do filhote de onça-pintada

A votação foi feita entre os dias 5 e 12 de julho, através do Instagram da secretaria
Por
Vitória Silva
Foto: Governo do Estado de São Paulo

Na enquete feita pelo Governo de São Paulo, através do perfil do Instagram da Secretaria de Ambiente, Infraestrutura e Logística entre os dias 5 e 12 de julho, foi escolhido o nome para novo filhote de onça-pintada, encontrado no Contínuo Ecológico de Paranapiacaba, no distrito de Santo André.

Ao todo, foram 1.871 votos. O diminutivo de Bartira, “Barti”, que significa “flor” no idioma tupi, venceu os concorrentes com 890 votos (47,6%). O batismo vem acompanhado da revelação do sexo, que até então não tinha sido identificado e o felino é uma fêmea.

Tiveram quatro opções de nomes para a votação. O segundo colocado na disputa com 423 votos (22,6) foi “Acapu”, nome de uma árvore também conhecida como angelim-de-folha-larga, uacapu, pitangueira, agapu, teca-brasileira e aracuí. O terceiro colocado foi, “Futuro”, com 339 votos (18,1%) uma lembrança de que o meio ambiente precisa das onças e com elas presentes na mata, no topo de cadeia, o futuro da humanidade está garantido e em quarto colocado foi, “Doramundo”, com 219 votos (11,7%), ao filme brasileiro que se passou naquela região.

“A enquete, sobretudo, colocou em evidência a questão da preservação dessa espécie primordial para o nosso meio ambiente. Além disso, conscientizou sobre a importância de se manter esse animal na natureza, especialmente aqui no Estado de São Paulo, onde está criticamente ameaçado de extinção. Com isso, queremos, cada vez mais, estimular e envolver a sociedade nas nossas ações”, pontuou a Secretária de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, Natália Resende.

As fotos de Barti foram feitas por meio de câmeras Trap, equipamentos instalados no meio da floresta e que começam a gravar quando é detectado movimento. A onça-pintada foi identificada por integrantes do projeto de monitoramento dos felinos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Ação de monitoramento
As populações de onças-pintadas no interior da Unidade de Conservação e de todo o mosaico do Paranapiacaba variam de 06 a 35 indivíduos, monitorados há 17 anos, por meio do projeto do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio): “As onças-pintadas do Contínuo de Paranapiacaba: identificação individual, estimativa populacional e apropriação pela sociedade”.

O monitoramento é coordenado pela pesquisadora de mastofauna Beatriz Beisiegel, com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Semil e Fundação Florestal (FF).

O projeto ainda tem possibilitado a inferência de histórias de vida e relações familiares entre as onças da área e revelado um grande potencial para a mobilização da sociedade a favor da conservação da espécie.

A espécie
A onça-pintada (Panthera onca) é o maior felino das Américas e umas das espécies mais representativas das matas brasileiras. A espécie está presente em poucas regiões e a Mata Atlântica do sudoeste do Estado de São Paulo é um desses locais.

O tamanho muda entre 1,1 m e 1,85, entre cabeça e corpo, com uma cauda entre 44 a 65 cm. E o peso pode variar de 52 a 158 kg, com os machos sendo normalmente maiores que as fêmeas.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também