Terça, 26 Outubro 2021

Fiscalização barra aglomerações em todo estado

Fiscalização barra aglomerações em todo estado

Na madrugada deste sábado (6), ações conjuntas das Polícias Militar e Civil, Procon-SP e Vigilância Sanitária foram realizadas em centenas de pontos d

Na madrugada deste sábado (6), ações conjuntas das Polícias Militar e Civil, Procon-SP e Vigilância Sanitária foram realizadas em centenas de pontos de São Paulo para coibir aglomerações, festas clandestinas e pancadões. Com todas as regiões do estado na fase vermelha do Plano São Paulo da quarentena contra a Covid-19, o reforço da fiscalização tenta evitar a propagação da doença.

Segundo balanço da Polícia Militar, a corporação esteve presente de forma preventiva em diversos pontos da capital em diversos outros municípios do estado, com 1.352 orientações para dispersão de aglomerações. Ao todo, 26.179 pessoas foram abordadas e 21 delas, detidas.

Em uma das operações, a Polícia Civil, por meio de equipes do Garra com agentes da Vigilância Sanitária, interrompeu uma grande festa clandestina na zona leste da Capital com cerca de 200 pessoas, a maioria sem máscara.

No local, também foram apreendidas substâncias ilícitas, como esctasy, cocaína, lança-perfume e bebidas falsas. A casa também estava em situação irregular, sem alvará de funcionamento, sem saída de emergência, ligações elétricas clandestinas e extintores vencidos.

Entre a noite de sexta e madrugada do sábado, a Vigilância Sanitária contabilizou ao menos 43 estabelecimentos autuados na Capital por descumprimento das novas normas de circulação definidas pelo governo do estado.

Destes, sete foram autuados por aglomerações e funcionamento após o horário permitido em bairros como Itaim Bibi, Pinheiros, Moema, Morumbi e Jabaquara.

Desde a última sexta-feira de fevereiro (26), os órgãos de fiscalização do governo do estado tem intensificado as ações para cumprimento ao "toque de restrição" e, a partir da zero hora deste sábado, ampliou as ações diante da regressão de todo estado à fase vermelha do Plano São Paulo, a mais restritiva, que permite apenas serviços essenciais funcionando até 19 de março.


DENÚNCIAS

O cidadão pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços pelo telefone 0800-771-3541 ou no site do Procon-SP www.procon.sp.gov.br.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 26 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/