quinta-feira, 29 fevereiro 2024
SAÚDE

Governo de São Paulo divulga quais doenças serão tratadas com cannabis medicinal pelo SUS

Ainda não há uma data definida para que os pacientes possam retirar os medicamentos à base da cannabis medicinal
Por
Redação
Foto: Divulgação

Após a sanção da lei estadual que libera medicamentos à base da cannabis medicinal pelo SUS, o governo do estado de São Paulo divulgou as primeiras três doenças que poderão ser tratadas no âmbito da nova legislação. Os pacientes com Síndrome de Dravet, Síndrome de Lennox-Gastaut e esclerose tuberosa poderão receber os medicamentos de forma gratuita pela rede de saúde pública paulista.

Uma comissão formada por especialistas no tratamento com a cannabis medicinal, membros do Judiciário, Anvisa e Executivo discute desde o início do ano a regulamentação da nova lei. O grupo definiu que estas doenças serão as primeiras na lista das beneficiadas pela legislação.

Ainda não há uma data definida para que os pacientes possam retirar os medicamentos à base da cannabis medicinal, de forma gratuita, nas unidades do SUS, porém a comissão decidiu que as pessoas beneficiadas deverão apresentar laudo e prescrição médica, além de provar que não têm condições de realizar a compra por meios próprios.

Para o fundador da Clínica Gravital, Joaquim Castro, o anúncio do governo paulista indica que o uso da cannabis medicinal está ganhando mais destaque e pode avançar ainda mais. “A decisão da comissão de especialistas é um ganho para todo o setor que atua com a cannabis medicinal, porque coloca a planta em evidência para os tratamentos de saúde e é um reconhecimento que o Estado pode contribuir de forma efetiva para atender a alta demanda de pacientes, abrindo a discussão para que outros estados e até o governo federal criem leis semelhantes”, destaca Joaquim Castro.

Veja as doenças que poderão ser tratadas com a cannabis medicinal pelo SUS no estado de São Paulo:

  • Síndrome de Dravet: é uma doença rara, que causa epilepsia grave e afeta o neurodesenvolvimento da criança.
  • Síndrome de Lennox-Gastaut: causa epilepsia severa entre as crianças e impacta no desenvolvimento mental e físico.
  • Esclerose tuberosa: doença degenerativa que pode provocar crises de epilepsia, além de causar tumores, que pode afetar diversos órgãos.
Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também