quinta-feira, 29 fevereiro 2024
POLÍTICA

Lula viaja à Bruxelas para cúpula entre Celac e União Europeia

Presidente também terá outros encontros durante passagem na capital belga
Por
Isabela Braz
Líderes da CELAC. Foto: Ricardo Stuckert/PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) embarca neste sábado (15) em avião com destino a Bruxelas, na Bélgica, onde acontece nos dias 17 e 18 de julho, a 3ª Reunião de Cúpula das Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e União Europeia (UE).

Junto a Lula, a delegação brasileira conta também com a presença do Ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira. O presidente deve chegar à capital belga neste domingo (16).

Nesta cúpula, os 33 representantes políticos de países latino-americanos e caribenhos, mais os 27 homólogos europeus – totalizando 60 países – discutirão a respeito dos principais desafios atuais nas democracias.

Entre eles, os temas abordados tratarão de mudanças climáticas; comércio e desenvolvimento sustentável; inclusão social; recuperação econômica pós-pandemia; transição energética, transformação digital justa e inclusiva; migrações; reforma da arquitetura financeira internacional; luta contra o crime organizado e cooperação para o desenvolvimento desses países.

Serão abordadas também diferentes iniciativas e projetos de cooperação, com vistas ao fortalecimento das relações birregionais. A última reunião entre ambas as regiões aconteceu em 2015, também em Bruxelas, durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

A convite da União Europeia, por intermédio do presidente da Espanha, Pedro Sánchez, que está no comando rotativo do bloco econômico europeu, Lula também participará da abertura da mesa de negócios UE-Celac.
A mesa reunirá líderes políticos, representantes de bancos de desenvolvimento e do setor privado para explorar oportunidades de investimentos em áreas de infraestrutura, transporte e de energias renováveis.

O presidente brasileiro que agora preside também o Mercosul até dezembro, busca também novos contatos com a UE para estreitar as relações entre a América do Sul e o maior bloco econômico da Europa.

Segundo o Itamaraty, a participação do Presidente dá-se no contexto da renovação do compromisso do Brasil com o fortalecimento da integração regional e da Celac. “O Brasil retornou ao mecanismo de diálogo político, concertação e cooperação entre os países da América Latina e do Caribe em janeiro passado, após um período de quase três anos em que se manteve afastado de suas atividades”, disse em nota.

“Essa reunião é importante para dar um novo impulso às relações bilaterais, num contexto de tensões geopolíticas, com aumento da pobreza e da fome”, afirmou a secretária de América Latina do Ministério das Relações Exteriores, Gisela Padovan. “Ontem saiu um relatório da ONU mostrando que quase 800 milhões de pessoas no mundo enfrentaram situações de fome. Diante disso e num contexto de desafios ambientais, é muito importante as duas regiões trabalharem em prol de uma agenda comum”, completou a embaixadora.

Sobre a Celac

A Celac é um bloco regional intergovernamental composto por 33 países. Foi criada em fevereiro de 2010, na Cúpula da Unidade da América Latina e do Caribe.

Os países participantes são: Antígua e Barbuda, Argentina, Bahamas, Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Dominica, Equador, El Salvador, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Neves, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago, Uruguai e Venezuela.

Outros encontros

Além da participação de Lula na cúpula, o presidente deve ter outros oito encontros durante sua viagem a Bélgica.
Lula deve se reunir com o Rei Philippe Léopold Louis Marie e o primeiro-ministro belga Alexandre de Croo e com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e com a presidenta do Parlamento Europeu, Roberta Metsola.

Também foram confirmados pelo Itamaraty, compromissos com o chefe de governo da Áustria, Karl Nehammer, com o primeiro-ministro da Suécia, Ulf Kristenssen, e com a primeira-ministra de Barbados, Mia Mottley.

O presidente também irá se encontrar com líderes progressistas durante sua passagem no país. Lula deve retornar a Brasília na quarta-feira (19), enquanto isso, o vice Geraldo Alckmin (PSB) ficará responsável pelas decisões do planalto.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também