terça-feira, 27 fevereiro 2024
A TERRA TREMEU

Moradores do litoral e interior de SP sentem tremores nesta manhã

Cidades da Baixada Santista e do interior no Vale da Ribeira sentiram tremores de magnitude 3.9
Por
Isabela Braz
Foto: Reprodução/Google

Nesta sexta-feira (16), regiões do estado de São Paulo acordaram sentindo tremores logo pela manhã. Segundo o Instituto de Sismologia da USP (Universidade de São Paulo), cidades do Litoral da Baixada Santista e do interior, no Vale da Ribeira, sentiram tremores de magnitude 4.0.

O abalo foi registrado por volta das 8h da manhã e assustou os moradores da região. O epicentro foi registrado no município de Iguape, podendo ter sentido esse abalo cidades de um raio de até 100 km.

Segundo a escala Richter, abalos registrados com magnitude entre 3,5° a 5,4° são sentidos, no entanto, não costumam gerar danos.

A Defesa Civil de São Paulo, por meio do Coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil, Coronel PM Henguel Ricardo Pereira, afirmou em nota que as equipes se mantém em alerta e que até o momento não houve nenhum chamado para ocorrências com vítimas ou abalos estruturais.

“A população pode ficar tranquila, pois a Defesa Civil segue monitorando toda a região. Diante de qualquer ocorrência, ligue para o 199 da Defesa Civil”, disse em nota.

Outros casos


No Estado, os últimos registros de fortes tremores foram registrados em 2008, também no litoral paulista. Na época, o epicentro aconteceu na costa de São Vicente, sendo sentido na Baixada Santista, com maior intensidade, na Grande São Paulo, e em mais quatro estados brasileiros.

Neste ano, o maior sismo registrado até o momento aconteceu no estado do Acre, com epicentro na cidade de Tarauacá, há 381km de distância da capital do estado, Rio Branco. Esse foi o segundo terremoto mais forte da história brasileira, ficando atrás apenas do terremoto registrado no estado de Mato Grosso, na Serra do Tombador, em 1955, que teve magnitude de 6,6.

Especialistas afirmam que a maioria dos tremores não são sentidos em território brasileiro, mas que apesar disso, não são incomuns.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também