terça-feira, 28 maio 2024
TECNOLOGIA

Nanossatélite brasileiro completa um ano de seu lançamento

Dispositivo foi criado em uma parceria entre a Embraer e a Telebras e apoio da Emprapii
Por
Ana Flávia Defavari
Foto: Divulgação

Desenvolvido pela indústria brasileira, o primeiro nanossatélite 100% brasileiro completou um ano de seu lançamento em direção à órbita da Terra. O dispositivo, nomeado VCUB1, é o primeiro foi criado com o objetivo de observar e coletar dados da Terra utilizando tecnologias espaciais de ponta presentes em satélites de pequeno porte.

O satélite foi desenvolvido pela Visiona Tecnologia Espacial em uma união entre a Embraer e a Telebras com o apoio da Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação) tendo um investimento de R$2,9 milhões de reais.

O dispositivo foi desenvolvido para testes de tecnologias espaciais que não podem ser totalmente testadas na Terra, tendo como destaque nos testes o sistema de Controle de Órbita e Atitude que monitora e emite alertas sobre o risco de desastres geo-hidrológicos, utilizando sistemas e sensores de satélites de observação da Terra. Esse sistema era um dos não dominados pelo Brasil.

“A missão bem-sucedida do VCUB1 é um testemunho do compromisso da Embrapii em impulsionar o desenvolvimento tecnológico da indústria brasileira. A Embrapii compartilha com as empresas o risco da geração de novas tecnologias, ao suportar as etapas cruciais de validação, teste de viabilidade e demonstração em ambientes relevantes – o chamado ‘vale da morte’ no desenvolvimento tecnológico – ao apoiar as empresas a tornar realidade novos produtos e processos verdadeiramente inovadores”, destacou Chico Saboya, presidente da Embrapii.

Domínio do software embarcado

VCUB1 foi desenvolvido com um software que é capaz de ser completamente reconfigurado durante o voo, desta forma a Visona ainda é capaz de adaptar e evoluir o software mesmo depois de seu lançamento em órbita, assim corrigindo possíveis erros, adicionando novas funções e desenvolvendo novos produtos.
Além do sistema de Controle de Órbita e Atitude, o nanossatélite está testando o sistema de Gestão de Dados de Borde e os sistemas de comunicação e coleta de dados.

O domínio do software implementado no VCUB1 é fundamental para as empresas integradoras de satélites, pois permite a criação e integração de outros satélites de forma independente e a otimização das missões assim extraindo o melhor de cada viagem.

“O desenvolvimento do sistema de Controle de Órbita e Atitude em particular é um divisor de águas na história da indústria espacial no país”, disse Himilcon de Castro Carvalho, Diretor de Tecnologia Espacial da Visiona. “O plano é utilizar as tecnologias em novas missões baseadas no VCUB1 e no satélite SatVHR, o primeiro satélite de observação da Terra de altíssima resolução do país que estamos desenvolvendo”.

João Paulo Rodrigues Campos, Diretor-Presidente da Visiona comemorou o sucesso da missão VCUB1 “O VCUB1 vem sendo utilizado como um laboratório no espaço e vem desempenhando esse papel com maestria. Após a conclusão dessa etapa, devemos avançar para a fase de calibração final e iniciar pilotos de sensoriamento e coleta de dados com entidades parceiras”.

Parcerias tecnológicas

Além da Embrapii, o Projeto VCUB1 conta com uma rede de parceiros formada por instituições como o Instituto Senai de Inovação, o Governo de Santa Catarina, o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), a CPRM (Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais), o IICA (Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura), a AEB (Agência Espacial Brasileira), o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), o Naturatins (Instituto Natureza do Tocantins), a Transpetro (Petrobras Transporte) e a Prefeitura de São José dos Campos, além de várias empresas da base industrial brasileira como a OPTO, a AMS Kepler, a Metalcard e a Orbital Engenharia, entre outras.

Lançamento ao espaço

O VCUB1 foi lançado em 15 de abril de 2023 na Califórnia dentro da Base Aérea de Vandenberg pelo lançador da SpaceX, o Falcon 9. Após o lançamento, o nanossatélite foi guiado até a sua base fixa na órbita pelo rebocador espacial ION da empresa italiana D-Orbit, ação que foi concluída no dia 22 de abril quando o VCUB1 foi finalmente ativado.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também