quarta-feira, 28 fevereiro 2024
Empregos

O estado de São Paulo foi o maior gerador de vagas com carteira assinada do país

Várias cidades da nossa região se destacaram com números expressivos
Por
Vanessa Oliveira

Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta semana pelo Ministério do Trabalho apontaram um cenário positivo para o estado de São Paulo. Foram 390.719 postos com carteira assinada no estado, mais que o dobro do segundo e terceiro lugar da lista: Rio de Janeiro (160.570) e Minas Gerais (140.836).

A Fundação Seade no estado de São Paulo é a responsável pela compilação dos dados mensalmente. Várias cidades da nossa região se destacaram, como Campinas que ficou em segundo lugar com 13.205 empregos gerados, Santa Bárbara d’Oeste em vigésimo primeiro com 2.429, Sumaré em trigésimo quinto lugar com 1.958, Jaguariúna em trigésimo oitavo lugar com 1.588 postos e Hortolândia ocupa a quadragésima terceira posição com 1.525.

“São Paulo mais uma vez é o responsável por alavancar os empregos no país. Isso é o resultado do fortalecimento da economia em todos os setores em 2023. É mais geração de renda e mais oportunidades para os paulistas. Isso nos mostra que estamos no caminho certo,” afirma o governador, Tarcísio de Freitas em nota.
O resultado favorável do Estado de São Paulo vem da diferença entre as 7.189.138 admissões e 6.798.419 desligamentos.

Os dados apontam que o país teve saldo de 1.483.598 postos de trabalho, resultado de 23.257.812 admissões e 21.774.214 desligamentos.

Assim, o Estado de São Paulo foi responsável por criar 26,3% das vagas em 2023.
O Estado de São Paulo registrou ainda o maior salário médio de admissão no acumulado de janeiro a dezembro de 2023: R$ 2.329,68. No Sudeste, que teve o maior salário médio em 2023 entre as cinco regiões, o valor ficou em R$ 2.186,63. A média no país foi de R$ 2.037,94.

Divulgação: Governo Estado
Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também