Sábado, 13 Agosto 2022

Polícia investiga morte de médica em banheiro de hospital

Brasil + MundoEM INVESTIGAÇÃO

Polícia investiga morte de médica em banheiro de hospital

Jayda Bento, de 26 anos, foi encontrada sem vida por colegas de trabalho. Delegado apura circunstâncias do ocorrido

Até o momento a unidade de saúde não se pronunciou (Foto: Reprodução)

A médica Jayda Bento de Souza, de 26 anos, foi encontrada morta em um banheiro do Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (Heelj) em Pirenópolis, na região do Distrito Federal. A Polícia Civil investiga qual foi a causa da morte e se alguém deve ser responsabilizado. 

Até o momento a unidade de saúde não se pronunciou. 

Segundo o delegado Tibério Martins, a vítima foi encontrada pelos colegas de trabalho no sábado (25), próximo ao horário em que deveria assumir o plantão na unidade.

"O pessoal abriu a porta do quarto [em que ela estaria] e ouviu a torneira ligada no banheiro. Bateram na porta, ela não respondia, então arrombaram e encontraram o corpo dela lá", descreveu.

Tibério disse que, ao lado de Jayda, havia um frasco de remédio e uma seringa. De acordo com ele, deve ser apurado o regime de trabalho da jovem no local, se há envolvimento de outra pessoa e se ela morreu em decorrência de alguma alergia ou reação de medicamento.

O delegado contou que estava indicado no frasco um tipo de anestésico, que "é usado para regulagem do sono", mas que a confirmação de qual substância pode ter sido usada pela médica, e qual seria o propósito, serão ainda investigados e analisados pela perícia.

Questionado se há suspeita de que a médica estaria com sobrecarga de trabalho, o delegado disse que a questão também será apurada.

Com informações G1.

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/