quarta-feira, 19 junho 2024
CATÁSTROFE CLIMÁTICA

Rio Grande do Sul: Nível do Guaíba diminui, mas moradores continuam em alerta

Apesar da diminuição do nível da água ser boa, a chegada de uma frente fria e a possibilidade do retorno das chuvas, deixam a população preocupada
Por
Felipe Gomes
Foto: EFE/ Isaac Fontana

O nível do Rio Guaíba continua diminuindo, na manhã desse domingo (9) o rio marcou 2,91 metros, nas proximidades da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre. Esse é o menor nível registrado desde 3 de maio, quando as enchentes começaram a afetar o estado gaúcho. O extremo sul do país vem enfrentando a pior tragédia climática registrada até então, a altura da água nesse mesmo local atingiu 5,33 metros no dia 6 de maio.

Apesar do marco ser positivo, a população gaúcha continua preocupada. Isso se deve ao grande volume de água que flui do Guaíba e passa pela Lagoa dos Patos antes de desaguar no Oceano Atlântico. A velocidade desse processo é influenciada por diversos fatores, sendo eles; a direção do vento e a velocidade da corrente marítima, esses fatores podem retardar o escoamento da água

Embora o nível da Lagoa dos Patos tenha diminuído lentamente nos últimos dias, ele ainda está acima do nível de inundação. Além disso, a chegada de uma nova frente fria ao estado e a possibilidade de retorno das chuvas podem agravar a situação. Segundo a Defesa Civil estadual, a partir do dia 15, há previsão de fortes chuvas (entre 150 mm e 200 mm ao longo de dois dias) nas regiões dos Vales, Serra, Litoral Norte e Grande Porto Alegre.

Essa previsão levou o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) a emitir um alerta de “alto risco hidrológico”, indicando a possibilidade de novas inundações próximas à foz da Lagoa dos Patos. O centro vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações informou que, devido à previsão meteorológica que aponta ventos vindos do quadrante norte/noroeste, é esperado que a Lagoa dos Patos permaneça em recessão, mas com alterações no escoamento devido à maré e aos ventos dominantes.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também