sábado, 22 junho 2024
NOTAS DIVULGADAS

São Paulo garante 7 notas máximas na redação do ENEM, mas nenhuma delas de escolas públicas

Segundo dados apresentados pelo MEC e Inep em coletiva de imprensa, em todo o país, 60 inscritos tiraram nota mil, sendo apenas quatro deles vindo de escolas públicas. Ministro comentou sobre mudanças
Por
Isabela Braz
Foto: Reprodução/CanalGov

Em novos dados divulgados nesta terça-feira (16), pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), junto ao MEC (Ministério da Educação), foi constatado que o estado de São Paulo, ao lado do estado do Rio de Janeiro, como líderes na lista de maiores notas 1000 na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2023.

No total, foram sete inscritos que conseguiram registrar nota máxima no Estado, mas nenhum deles vindo de escolas públicas. No país, apenas 4 dos 60 alunos a atingirem o feito vieram de escola pública, vindos dos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Tocantins.

Segundo Rubens Lacerda, Diretor de Avaliação da Educação Básica do Inep, o número, apesar de não abranger tanto a rede pública de educação, são maiores do que no Enem 2022, quando apenas 18 inscritos atingiram a nota máxima.

“Nós entendemos que a principal razão para isso é o tema desse ano, que foi um tema relevante socialmente, discutido amplamente, e isso permitiu que as pessoas tivessem essa condição para discutir esse tema, não vou dizer com facilidade, mas com uma certa fluidez, o que permitiu esse aumento nas notas 1000 deste ano”, analisa Rubens.

As notas zeradas – quando o candidato não respeita as competências da avaliação – não foram divulgadas nesses dados, sendo analisadas nas estatísticas do Inep, a nota mínima de 40 pontos. A média de notas entre todos os mais de 2,7 milhões de participantes foi de 641,6 pontos.

“Quero parabenizar aqueles jovens que tiraram nota mil na redação. O MEC está construindo uma política de reconhecimento aos resultados de todos os jovens e professores. É importante reconhecer e premiar os resultados da educação brasileira, principalmente pública”, disse o ministro da Educação, Camilo Santana. “Desejo sucesso, sorte para todos os jovens brasileiros. Sempre lutem pelo futuro de vocês”, disse.

Como conferir a nota do Enem?

Para acessar as notas, é necessário entrar na Página do Participante com o login único da plataforma gov.br. Caso o participante não lembre a senha cadastrada, é possível recuperá-la. Basta acessar a página acesso.gov.br, digitar o CPF e clicar em “Avançar”. Em seguida, é necessário clicar em “Esqueci minha senha”, selecionar uma das formas de recuperação, preencher os campos solicitados e gerar uma nova senha.

O espelho das redações estará disponível para consulta em 90 dias, após a divulgação dos resultados. Os textos são avaliados de acordo com as cinco competências apresentadas na matriz de referência. A nota pode chegar a 1000 pontos, mas há fatores que levam à nota zero. Entre eles estão: fuga ao tema, extensão total de até sete linhas, trecho deliberadamente desconectado do tema proposto, não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa e desrespeito à seriedade do exame.

Nova Pesquisa

Com altos e baixos entre os números de inscritos e participantes dos últimos anos, pela primeira vez, o Inep buscará realizar uma pesquisa original, que busque entender o porquê alguns jovens – principalmente aqueles recém-saídos do ensino médio – se inscrevem no exame e não comparecer e o porquê de alguns deles nem se inscreverem.

Com essa pesquisa, o MEC buscará ouvir os participantes sobre as perspectivas que eles têm sobre a evasão do ensino e o interesse em ingressar em um ensino superior, para que o ministério, junto as escolas – especialmente as de rede pública – possam fortalecer o interesse desses jovens no futuro.

Segundo o presidente do Inep, Manuel Palacios, esses dados serão importantes para que todos os brasileiros que concluam o ensino médio vejam o Enem como uma porta de acesso democrática à educação superior pública.

“Nós vamos soltar esse e-mail para todos aqueles que se inscreveram no Enem, para que a gente tenha a informação sobre como os jovens que estão concluindo o Ensino Médio, jovens de 17, 18, 19 anos, como é que eles estão percebendo as oportunidades que o Enem oferece e as dificuldades que ele tem de acesso. Várias medidas podem ser tomadas para favorecer e facilitar esse acesso, para que a gente possa alcançar esse objetivo, que é tão importante, que é que todos os jovens que concluam o ensino médio participem desse processo”, disse Palacios.

Calendários e Mudanças

O ministro Camilo Santana aproveitou o espaço para reforçar as datas de cada um dos programas educacionais utilizados durante o processo do Enem. Confira:

• SISU (Sistema de Seleção Unificada) – 22/01 a 25/01;
• Prouni (Programa Universidade para Todos) – edital disponibilizado no dia 17/01, consulta das bolsas no dia 19/01 e inscrições de 29/01 a 01/02.

O programa do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), ainda segue sem data definida. Segundo o ministro, haverá mudanças durante o processo. O ministro reforçou que a proposta está pronta, mas que ainda esperará as mudanças das regras estarem totalmente definidas.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também