Quarta, 08 Dezembro 2021

'Se vocês soubessem da dificuldade disso', diz Bolsonaro sobre reeleição

Brasil + MundoEleições 2022

'Se vocês soubessem da dificuldade disso', diz Bolsonaro sobre reeleição

A grupo de apoiadores em Belo Horizonte, presidente agradece "confiança" e ouve crítica de manifestante 

Em viagem | O presidente da República, Jair Bolsonaro, cumprimenta apoiadores (Foto: Alan Santos / Presidência da República)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quinta-feira (30) que terá prazer em debater com Lula (PT) na campanha eleitoral e reagiu a gritos de seus apoiadores que defenderam uma nova candidatura ao Planalto e a sua reeleição em 2022. "Se vocês soubessem da dificuldade disso.
Mas obrigado pela confiança", afirmou o presidente em Belo Horizonte, após gritos de apoiadores de "queremos Bolsonaro presidente outra vez".

A solenidade, que aconteceu no Palácio Tiradentes, sede do governo de Minas Gerais, foi marcada por protestos e bate-boca entre apoiadores de Bolsonaro e manifestantes contrários ao presidente.

Durante o discurso de Bolsonaro, uma mulher parou em frente ao palco e criticou o presidente, que parou de falar. A mulher foi retirada por seguranças, enquanto era vaiada pelos apoiadores de Bolsonaro que acompanhavam o evento.

Ao retomar a fala, o presidente disse que, se for candidato no ano que vem, terá prazer em debater "com o candidato dessa senhora", se referindo à manifestante.

"Não vim aqui falar de política. Mas, se porventura eu vier candidato, terei o maior prazer de debater com o candidato dessa senhora. Vamos comparar 14 anos do PT com 4 do meu governo".

De acordo com pesquisa Datafolha divulgada em 17 de setembro, Lula mantém larga vantagem sobre Jair Bolsonaro na disputa pelo Planalto em 2022. Em uma simulação de 2º turno, Lula registrou 56% das intenções de voto contra 31% de Bolsonaro.

Ainda no discurso em Minas Gerais, o presidente voltou a fustigar a manifestante, afirmando que ela não teria "inteligência nenhuma".

Criticou os governos de esquerda na América Latina, falou das dificuldades de ser presidente e disse que uma das coisas que o conforta é que na sua cadeira não tem um "comunista, socialista e ladrão".

METRÔ
O presidente participou do anúncio da construção de uma nova linha do metrô de Belo Horizonte ao lado do governador Romeu Zema (Novo), a quem fez elogios. "Como é bom ter um governador da estatura do Romeu Zema. Um homem que ninguém conhecia na política. Foi uma surpresa para todos nós a sua ascensão. A humildade do Zema é o segredo do seu sucesso aqui em Minas Gerais."

Antes da chegada de Bolsonaro, militantes do PC do B, da UP e de sindicatos protestaram contra o presidente na entrada no Palácio Tiradentes, sede do governo mineiro.

Parte dos manifestantes forçou as barreiras para se aproximar do palácio, mas foi contida por policiais. Houve tumulto e bate-boca entre apoiadores de Bolsonaro e os manifestantes contrários ao presidente.

Na solenidade, o presidente recebeu uma criança de seis anos vestida de policial militar. A criança empunhou uma arma de brinquedo e simulou fazer flexões no palco. Apoiadores do presidente gritaram: "O povo armado jamais será escravo". A criança que subiu ao palco não usava máscara contra a Covid-19, assim como Bolsonaro e seus ministros. A exceção foi o governador Zema que usava o equipamento de proteção.

EVENTOS EM SÉRIE
O ato na capital mineira faz parte de uma sequência de eventos de Bolsonaro para celebrar a semana em que completa mil dias de mandato, momento em que registra o pior patamar de avaliação ao governo desde que tomou posse.

A ideia do presidente é fazer viagens para todas as regiões do país, num esforço concentrado para apresentar entregas como estradas, casas populares e até hidrelétrica. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 08 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/