terça-feira, 27 fevereiro 2024
EMERGÊNCIA

SP decreta emergência Zoosanitária por causa do vírus da gripe aviária

São Paulo ficará em estado de emergência por 180 dias. Já foram registrados 13 casos até o momento
Por
Isabela Braz
Reprodução

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), declarou por meio de uma medida publicada no Diário Oficial, nesta terça-feira (15), estado de emergência zoossanitária por 180 dias devido à gripe aviária (H5N1).

Segundo nota divulgada pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Governo de São Paulo, o caso de emergência do estado foi decretado por meio de um pedido do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), em caráter preventivo, por 180 dias, em razão da detecção da infecção pelo vírus da influenza aviária em aves silvestres no Brasil.

A ação visa reduzir a burocracia nas medidas de prevenção e controle da doença. Segundo o boletim epidemiológico do estado, São Paulo possui 13 casos confirmados em 8 municípios, todos em aves silvestres. Não existe nenhum caso suspeito em andamento.

Foram registrados três casos em Santos, três em Ubatuba, dois em Itanhaém e um em cada um dos municípios de Caraguatatuba, Guarujá, Praia Grande, São Paulo e São Sebastião.

“A Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) atua nas atividades de defesa desde o primeiro caso e reforça que o consumo de aves e ovos não transmite a doença”, reforça a secretaria.

Até o momento, 80 animais foram investigados, sendo 53 já descartados em fase de suspeita, 17 em fase de coleta e apenas 10 identificados como foco transmissor da doença.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o risco de contaminação entre humanos é baixo, mas as ações de prevenção são importantes para evitar a circulação contínua da doença e possíveis mutações do vírus.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também