Domingo, 28 Novembro 2021

Talibãs não aceitam adiamento de saída dos Estados Unidos

Talibãs não aceitam adiamento de saída dos Estados Unidos

Para eles, o país estaria prorrogando a ocupação  

Talibã tomou o poder no Afeganistão há nove dias - Reprodução/Twitter

Os talibãs anunciaram que não vão aceitar um adiamento do prazo para a retirada dos militares norte-americanos do país. Eles consideram que os Estados Unidos estariam "prorrogando a ocupação quando não existe necessidade".

Os talibãs admitem retaliar, se a data de saída se prolongar além do dia 31 de agosto. Nesta segunda-feira, uma troca, no Aeroporto de Cabul, deixou uma pessoa morta.

A agência France Press diz que a vítima é um militar afegão, que foi atingido entre pessoas desconhecidas e militares alemães e norte-americanos.

A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, afirmou hoje que a única prioridade de seu país no Afeganistão neste momento é a retirada de cidadãos norte-americanos e afegãos ligados a Washington ou em situação particularmente vulnerável.

"Não podemos nos distrair de forma alguma de nossa missão prioritária: retirar as pessoas que merecem ser retiradas", declarou Harris durante entrevista coletiva em Singapura, em conjunto com o primeiro-ministro da cidade-Estado, Lee Hsien Loong. Ela inicia viagem ao Sudeste Asiático, e nesta terça-feira (24) estará no Vietnam.

De acordo com estimativas da Casa Branca, ainda há entre 10 mil e 15 mil norte-americanos no Afeganistão que precisam ser retirados, além de 50 mil a 65 mil afegãos e suas famílias que os Estados Unidos também querem tirar do país.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 28 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/