PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Presos vão fabricar máscaras em São Paulo

Secretaria da Administração Penitenciária adquiriu insumos para produção de 320 mil máscaras descartáveis e confecção começou ontem (24)

O governador João Doria anunciou ontem (24) que detentos do sistema prisional do Estado de São Paulo vão produzir máscaras de proteção contra o novo coronavírus. A Secretaria da Administração Penitenciária adquiriu insumos para produção de 320 mil máscaras descartáveis e confecção começou ontem.

PUBLICIDADE

A previsão é que sejam produzidas 26 mil peças por dia nas fábricas adaptadas especialmente para a produção das máscaras.

Cerca de 200 presos de várias regiões do Estado, de penitenciárias masculinas e femininas, vão trabalhar no processo.

PUBLICIDADE

“Estas máscaras, que terão um custo para o Governo de São Paulo de R$ 0,80 por peça. É uma atitude correta, solidária e possível de ser feita. Pode ser um exemplo também para outros Estados brasileiros”, disse Doria.

A Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel (Funap), vinculada à Secretaria da Administração Penitenciária, já começaria ontem a confecção em oficinas nas Penitenciárias Femininas I e II de Tremembé. Só nessas fábricas, a produção diária será de 18 mil peças, com 121 máquinas trabalhando.

Ainda nesta semana, a Penitenciária Feminina de Tupi Paulista e a Penitenciária Masculina de Andradina também começam a fabricar as máscaras.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This