Terça, 09 Agosto 2022

50 anos cuidando de quem precisa

50 anos cuidando de quem precisa

Entre as entidades assistenciais de Americana, merece destaque a Apae (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais), que completa 50 anos de atuação
Entre as entidades assistenciais de Americana, merece destaque a Apae (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais), que completa 50 anos de atuação este ano.
A história da entidade começou em 1968, com um grupo de pais que fundaram o Creia (Centro de Recuperação Infantil de Americana), que veio a se tornar Apae em 1997. Segundo o presidente da entidade, Anastácio Banov, esse grupo de pais e mães que tinham filhos com deficiência se inspiraram na Aril (Associação de Reabilitação Infantil de Limeira) para a criação do Creia e, posteriormente, da Apae.
Atualmente, mil pessoas entre crianças e adultos que precisam de suporte e atendimento especializado em deficiência intelectual ou múltiplas são atendidas com todo carinho e gratuitamente pela Apae. "Cuidar da pessoa com deficiência, de acordo com a constituição, é obrigação do governo municipal, estadual e federal. E a Apae realiza esse trabalho, que é nobre e impressionante. Só mesmo quem nos visita é que pode sentir o quão nobre é a missão dos nossos funcionários. É um trabalho penoso, que exige muita paciência, tolerância e, sobretudo, muita empatia. Mas, ao mesmo tempo, é muito gratificante", contou Banov.
 

A equipe da Apae é composta por 105 profissionais e 40 voluntários, entre os quais a própria diretoria, e realiza um trabalho multiprofissional durante a semana junto aos clientes-alunos, como são chamados os usuários do local, de Americana e região na área de saúde, educação, assistência social e inclusão no mercado de trabalho.
"Já temos 250 pessoas inseridas no mercado de trabalho por meio da Apae e 114 alunos que utilizam nosso serviço de educação", explicou o presidente.
Segundo Banov, o trabalho desenvolvido na instituição é referência na região. Desde 2014, a instituição passa por dificuldades financeiras que a obrigaram a reduzir o quadro de funcionários, bem como a carga horária. Para suprir este déficit, a entidade conta com a contribuição de pessoas e empresas. Segundo o presidente, qualquer ajuda é bem-vinda e que qualquer pessoa ou empresa pode contribuir com a instituição, seja por meio de trabalho voluntário ou de doações.
FESTA
Para encerrar as comemorações de 50 anos, a Apae Americana realizará uma festa italiana beneficente no dia 27 de outubro no recinto da Festa do Peão. A ideia, segundo o presidente, é inserir o evento no calendário anual de Americana a partir do próximo ano.

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/