terça-feira, 27 fevereiro 2024
EXPOSIÇÃO

‘A poesia do movimento mecânico’ será aberta na sexta-feira (21)

Público poderá visitar mostra até o dia 21 de setembro
Por
Redação
Foto: Anderson Junque/Rede Todo Dia

Santa Bárbara d’Oeste receberá nesta sexta-feira (21), a exposição interativa “A poesia do movimento mecânico”. Com entrada franca, a mostra é composta por 11 esculturas autômatas, com movimento, construídas pelo artista Eduardo Salzane com restos de madeira e materiais naturais como galhos e folhas.

As obras estarão expostas no Centro de Memórias ‘Antonio Carlos Angolini’ e no Museu da Imigração até o dia 21 de setembro, das 9 às 12 horas e das 13 às 17 horas, de terça a sexta-feira.

A cerimônia de abertura acontecerá na quinta-feira, 20, data de aniversário de Santos Dumont, às 19h, no Centro de Memórias, para convidados.
O destaque do acervo é uma releitura de grande porte do 14 Bis, avião construído por Alberto Santos Dumont, em uma homenagem que a exposição faz aos 150 anos de nascimento do inventor, comemorados em 2023.

O dia 20 de julho, data de aniversário de Santos Dumont, foi também especialmente escolhido pelos organizadores para a cerimônia de abertura da mostra, no Centro de Memórias, para convidados.

“A poesia do movimento mecânico” é viabilizada pela Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura e Governo Federal União e Reconstrução, com patrocínio da TRBR Indústria e Comércio Ltda. e parceria da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, da Prefeitura de Santa Bárbara d´Oeste. A exposição tem a produção executiva da Track Comunicação e a curadoria de Lani Goeldi.

Visitas guiadas e oficinas
Além de receber o público em geral, a mostra ‘A poesia do movimento mecânico’ permitirá visitas guiadas e oficinas para grupos convidados. Para contemplar a acessibilidade, a ação contará com o apoio de uma intérprete de Libras.

Sobre o artista
Eduardo Salzane se autointitula fazedor, construtor, mecânico de pássaros e de mar. Trabalha a materialidade da poesia e suas particularidades sutis através da madeira, suporte flexível de suas concepções visuais e das combinações mecânicas aplicadas em esculturas com movimento. Em 2018, realizou a exposição “A poesia do movimento mecânico” no Ecomuseu de Itaipui – Foz do Iguaçu e a mesma mostra em outubro de 2019 na unidade do SESC Avenida Paulista. Em março de 2020, organizou a exposição de 8 de fevereiro a 7 de março, na Oposta Espaço Inventivo em Limeira/SP. Mais informações em www.instagram.com/eduardosalzane.

O Centro de Memórias fica na rua João Lino, 362 – Centro em frente ao Museu da Imigração.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também