sábado, 20 julho 2024

Americana e Santa Bárbara d’Oeste registram queda em roubo e furto de veículos

Ao menos três veículos são levados por dia este ano em ambas as cidades, segundo estatísticas da Secretaria Estadual de Segurança Pública

POLÍCIA | Patrulhamento preventivo auxilia na redução dos índices, diz governo de SP (Foto: Arquivo/ TodoDia Imagem)

Ao menos três veículos por dia foram roubados ou furtados em Americana e Santa Bárbara d’Oeste entre janeiro e setembro deste ano. Considerando as duas cidades, 916 ocorrências do gênero envolvendo automóveis e motocicletas foram registrados durante os nove primeiros meses de 2021. Apesar disso, o número é 14,7% menor do que o registrado durante o mesmo período do ano passado, quando houve 1.074 crimes dessa natureza em ambos os municípios.

Os dados são da SSP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo).

Em Americana, 692 veículos foram levados por criminosos entre janeiro e setembro de 2020 (último mês com balanço oficial disponível). Ao todo, 639 deles foram furtados e outros 53, roubados.

Já neste ano, o número caiu para 620, sendo 579 furtos e 41 roubos.

Em Santa Bárbara d’Oeste em 2020, foram 382 ocorrências de furtos e roubos nos nove primeiros meses do ano – 336 e 46, respectivamente – enquanto que em 2021 a Polícia Civil registrou 296 ocorrências, 261 de furto e outras 35 de roubo.

Quando analisado os números de veículos recuperados, 188 proprietários conseguiram reaver os bens em Americana neste ano, 30% do total levado, enquanto 111 foram recuperados em Santa Bárbara d’Oeste, o equivalente a 32,7%.

COOPERAÇÃO
Para um delegado da região, que pediu para não ser identificado, é preciso um trabalho coordenados entre as polícias Civil e Militar, junto às Guardas Civis Municipais para reduzir ainda mais os índices e aumentar a quantidade de veículos recuperados.

“É preciso investir, principalmente, em comunicação rápida e intercâmbio entre as forças policiais. As guardas municipais dão uma colaboração importante e valiosa, uma vez que estão mais próximas à população local e por isso têm um acesso mais rápido a desmanches ilegais de bairro, por exemplo”, diz o delegado.

Ele diz que, em parte, a queda no número de roubo e furtos pode ser creditada ao mapeamento dos locais e horários em que os crimes costumam acontecer com mais frequência, mas evidencia a necessidade de planejamento para ronda preventiva, a fim de coibir a prática.

“É preciso entender os locais e horários e principalmente quais são os automóveis mais visados para roubos e furtos. Isso reduziria os números”, comenta.

O delegado ressalta que, nos últimos anos, tem sido feito um trabalho relevante de combate a desmanches ilegais, além da fiscalização de desmanches autorizados. “Não é mais interessante para donos de desmanches que estão dentro da lei comprar peças que são objeto de furto ou roubo. Existe um registro de entrada e saída de peças, que por sua vez, são catalogadas e gravadas. Mas isso não é suficiente para extinguir o mercado clandestino de bairro”, afirma.

O delegado comenta ainda que nem todos os veículos levados por criminosos têm como destino o mercado ilegal de peças. “Depende muito do tipo de veículo. Alguns são para desmanches, mas há o roubo e furto que levam em consideração a potência do automóvel para ser usado em assaltos e fugas ou então da capacidade de carga, para também ser usados no crime”, completa.

Por meio de nota, a SSP afirma que as ações de policiamento preventivo e ostensivo na região, assim como as ações de polícia judiciária, são intensificadas, a fim de ampliar a segurança e a sensação correspondente da população e reduzir a incidência criminal. “De janeiro a setembro, foram presos e apreendidos 1.350 criminosos, recuperados 299 veículos furtados e roubados e retiradas 41 armas de fogo ilegais das ruas, nos municípios de Americana e Santa Bárbara d’Oeste”, ressalta a pasta.

A PM (Polícia Militar) realiza ações de fiscalização em pontos de estacionamento, além das operações de “Direção Segura” e “Cavalo de Aço”.

“Paralelamente ao patrulhamento preventivo, a Polícia Civil realiza diversas operações com foco na investigação desses delitos, por meio de policiamento especializado, rondas, bloqueios e abordagens em dias e horários alternados, decididos por meio da análise e mapeamento das ocorrências “, continua a SSP.

A secretaria afirma ainda que são realizadas ações em estabelecimentos comerciais que realizam a compra e venda de peças automotivas (desmanches). “O Estado de São Paulo conta ainda com o Detecta, o maior big data de dados e informações policiais da América Latina e um dos maiores do mundo. Desde 2014, com a ajuda do sistema, mais de 15 mil criminosos já foram presos, 31.199 veículos recuperados e 853 armas ilegais apreendidas”. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também