sexta-feira, 14 junho 2024

Americana confirma primeiro caso de raiva em cachorro na cidade no bairro Cidade Jardim

Os moradores que tiveram contato com o animal devem buscar o serviço de saúde, informou a Secretaria de Saúde

Foto: Divulgação CCZ

Por Henrique Fernandes

A Secretaria de Saúde de Americana informou que foi confirmado um caso de raiva animal, em uma cadela identificada na Rua das Magnólias, no bairro Cidade Jardim. O resultado positivo do exame foi emitido à Vigilância Epidemiológica do município no dia 17 de abril, pelo Instituto Pasteur, de São Paulo.
Este é o primeiro caso de raiva registrado em cachorro na cidade. Desde 1996, foram confirmados 14 casos de raiva animal, em Americana. Por se tratar de uma cadela não domiciliada e doente, ela foi resgatada no dia 27 de março pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) e veio a óbito no dia 5 de abril, quando o setor enviou material ao laboratório, para análise.
A Secretaria de Saúde alerta às pessoas que tiveram contato com esse animal para que busquem tratamento profilático contra a raiva. Para isso, elas devem procurar uma das unidades básicas de saúde de referência ao tratamento, sendo as dos bairros Vila Mathiensen, Parque Gramado, Praia Azul, Cariobinha ou Antônio Zanaga.
O tratamento está indicado às pessoas que tiveram contato direto com o animal a partir do dia 25 de março. A depender do tipo de exposição pelo contato, já no período sintomático de eliminação do vírus, os contactantes correm risco potencial de desenvolver a raiva humana.
Apesar do risco, a Secretaria de Saúde esclarece que não há motivo para pânico, pois a profilaxia em relação à doença existe e está disponível nas respectivas unidades de saúde, bastando que as pessoas procurem o serviço e informem sobre o caso.
O CCZ disponibilizou as imagens do animal, para facilitar a identificação pelas pessoas que possivelmente mantiveram contato direto com ele.
Casos de raiva animal em Americana:
1996 – Gato (Iate Clube de Campinas)
2002 – Cavalo (Clube dos Cavaleiros)
2003 – Morcego (Vila Bertini)
2018 – Morcego (Antônio Zanaga)
2018 – Morcego (Nossa Senhora do Carmo)
2020 – Morcego (Balneário Riviera)
2020 – Morcego (Parque das Nações)
2021 – Morcego (Jardim Brasília)
2022 – Gato (Parque das Nações)
2022 – Morcego (Jardim Paulistano)
2022 – Morcego (Iate Clube de Campinas)
2022 – Morcego (São Domingos)
2022 – Morcego (Nielsen Ville)
2023 – Cão (Cidade Jardim)

Vacinação de cães e gatos:
O CCZ informou que atualmente o estado de São Paulo não realiza vacinação em cães e gatos por meio de campanha anual. Porém, por se tratar de um caso confirmado, o setor aguarda a confirmação da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, para eventual bloqueio vacinal no entorno do local onde o animal foi localizado.
No entanto, a vacina antirrábica encontra-se disponível no CCZ e os proprietários podem recorrer ao órgão municipal para vacinar seus animais. Nesse caso, basta ligar e deixar o nome para o agendamento, que é feito durante a semana.
“Os moradores podem ligar e fazer um cadastro para vacinar seus animais. Sempre que atingimos um total de 25 animais cadastrados, nós entramos em contato com os proprietários para que eles tragam seus animais para receber a vacina”, explicou a médica veterinária e responsável técnica do CCZ, Aneli Marques Neves Conceição.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também