segunda-feira, 22 julho 2024

Morre grávida após explosão em apartamento em Americana

Tassia Caroline Pacheco Leão, de 36 anos, teve 90% do corpo queimado e ficou nove dias na UTI 

Tassia esperava um bebê e estava de 26 semanas de gestação (Foto: Divulgação)

A gestante Tassia Caroline Pacheco Leão, de 36 anos, morreu neste sábado (20) após sofrer queimaduras causadas por um incêndio na noite de sexta-feira (12), no Parque Gramado, em Americana. Ela permaneceu nove dias internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi”, com mais de 90% do corpo queimado.

Tassia esperava um bebê e estava de 26 semanas de gestação. O bebê faleceu no sábado (13). Na noite de sexta-feira (12), Tassia pediu água ao marido enquanto cozinhava.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o marido, por engano, colocou álcool em uma panela que estava no fogão no lugar de água, ocasionando uma explosão seguida de um incêndio no apartamento.

O homem foi transferido na madrugada de sábado (13) ao Hospital Irmãos Penteado de Campinas, unidade referência em tratamento de queimaduras, onde permanece internado. A filha do casal, de 6 anos, sofreu queimaduras no lábio, mas se recuperou bem.

Ainda não há informações sobre velório e sepultamento. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também